Header Ads

Quatro espécies de onças aparecem constantemente na Chapada do Araripe; entenda


Em junho, uma onça de pelúcia assustou os moradores de Crato, temendo que o animal silvestre estivesse em zona urbana. Apesar de ter sido um fato fictício, os felinos são muito comuns no Cariri. Tanto que um filhote de gato mourisco foi encontrado em Milagres na última quinta-feira (16). 

De acordo com o sargento da Polícia Ambiental de Juazeiro do Norte, Paulo Yrtonni, quatro espécies são mais comuns de aparecer na Chapada do Araripe, que são a Sussuarana ou Puma, considerado o quinto maior felino do mundo e o segundo maior do Brasil. É um animal de grande porte. 

A segunda espécie mais vista é a Jaguatirica. De acordo com a Polícia Ambiental, ele é um animal de médio porte, que é mais visto nas matas próximas as cidades de Aurora, Barro e Várzea Alegre. As espécies de pequeno porte encontradas no Cariri, são o Jaguarandi ou Gato-morisco e o Gato Maracajá.

O sargento afirmou que o número de aparições não é preciso, tendo em vista que as aparições são constantes. Um dos períodos considerados mais fortes, são da época de acasalamento e cria, quando há a procriação e o nascimento dos filhotes, que acontece geralmente do final de dezembro até maio. 

Outro período que há informações sobre onças no Cariri, é de setembro até novembro, época mais seca. Daí, elas saem dos esconderijos, à procura da caça na mata. Quando não encontram alimentação, vão para sítios, por exemplo. 

Ele exemplificou com um caso de Janeiro deste ano, em que uma onça Sussuarana foi vista pela região. Foi possível visualizar pegadas do felino e as ligações foram recorrentes, relatando a presença do animal silvestre. O motivo foi uma queimada na Chapada do Araripe. Ela estava com dois filhotes e capturou animais domésticos e rurais. 

O telefone para denunciar a aparição de animais silvestres, é através do 190.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.