Header Ads

Todas as regiões do Ceará apresentam crescimento nos casos de Covid-19

Higienização dos espaços públicos em Crato para evitar
disseminação da Covid-19
Todas as regiões do Ceará ainda apresentam crescimento nas incidências de casos confirmados de Covid-19 em relação às semanas anteriores. A informação está no no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) na tarde desta quinta-feira (2) e considera dados coletados até 29 de junho. 

No total, o Ceará passou por um aumento de 16,1% em relação aos casos confirmados da semana anterior à análise. 

Fortaleza foi a região que teve menor elevação, com 7%. Na região de saúde de Crato, entretanto, foi percebido 62,5% de aumento nos diagnósticos em uma semana. Outras áreas que também receberam importante crescimento foram Iguatu (48,5%), Juazeiro do Norte (34,2%), Tianguá (32,2%) e Sobral (30,1%). 

Duas ondas 
Observa-se também que o estado já passou por dois picos da Covid-19 desde que o novo coronavírus foi detectado. O primeiro deles foi em 20 de março. Em seguida, houve leve redução no número de casos suspeitos e confirmados, até que os índices começassem a subir de novo, culminando em pico maior entre os dias 1º e 20 de maio, voltando a reduzir no dia 24 do mesmo mês e seguindo em estabilização até a primeira quinzena de junho, quando começaram a passar por redução gradativa. 

A maioria dos pacientes que morreram pela doença começaram a ter sintomas entre os dias 28 de abril e 10 de maio, com pico de óbitos em 1º de maio. 

A taxa de mortalidade por Covid-19 no Ceará também passou por elevação, indo de 56,5 óbitos por 100 mil habitantes para 62,6. Os maiores acréscimos foram em Juazeiro do Norte, que agora 23,9 mortes por 100 mil habitantes, Tianguá, com 32,1, Camocim (66,7), Russas (25,0), e Acaraú (46,6). 

Covid-19 no Ceará 
O Ceará contabiliza 115.524 casos confirmados de Covid-19 e 6.284 óbitos em decorrência da doença, segundo dados da plataforma IntegraSUS, atualizados pela Secretária de Saúde do Ceará às 13h44 desta quinta-feira (2). 

A marca de 6 mil óbitos foi ultrapassada nesta segunda-feira (29). 90.092 pessoas já se recuperaram da Covid-19 no Ceará. O IntegraSUS aponta que a letalidade da doença, proporção entre as taxas de casos e óbitos, está em 5,4%. 

Fortaleza ainda é a cidade com maior número de casos no Estado, com 35.784 infectados pela doença e 3.323 óbitos. Em seguida, aparecem Sobral (6.923), na Região Norte, Caucaia (3.747) e Maracanaú (3.712), na Região Metropolitana. 

As cidades de Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu, Tianguá, Crato, Barbalha e Brejo Santo estão em lockdown por decreto estadual, medida para combater a disseminação do vírus. 

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde são atualizados permanentemente e fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, ou seja, não necessariamente correspondem à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente. 

Desde 1º de junho, o estado começou a implementar o plano gradual de retomada das atividades não essenciais suspensas desde 20 de março para conter a escalada da Covid-19. Os municípios do Ceará estão em diferentes estágios em relação ao plano conforme a gravidade do cenário da doença: 

Veja como ficam as fases por cidade/região: 

Fortaleza segue na fase 2 como previsto; Região Metropolitana de Fortaleza continua na primeira fase; Demais regiões seguem na fase de transição; Cidades que ficam em lockdown: Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu, Crato, Barbalha, Brejo Santo e Tianguá.                                    (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.