Header Ads

Aulas presenciais devem voltar em setembro, diz Camilo; bares e cinemas não têm previsão de retorno

Reunião com comitê técnico definiu novas mudanças nas regras de flexibilização do isolamento social no Ceará
O governador do Ceará Camilo Santana anunciou no fim da manhã deste sábado (1°) que as escolas e universidades, públicas e privadas, não vão retornar as aulas presenciais no mês de agosto, com previsão de retorno apenas no início de setembro, se os indicadores epidemiológicos permanecerem favoráveis. Bares e cinemas não têm previsão de retorno, segundo o governador. 

Camilo também divulgou a passagem de fases na Região Metropolitana da capital, Norte do Ceará e na Região do Cariri.

Como fica o plano de retomada por região: 

Fortaleza segue na fase 4 (cinemas e bares ainda não têm permissão de funcionamento);

Municípios da Macrorregião de Fortaleza avançam para a fase 4; 

Macrorregiões do Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam na fase 2;

Macrorregião Norte segue para a fase 2;

Macrorregião do Cariri segue para a fase 1.

Pais vão ter opção
A discussão sobre a retomada das aulas presenciais segue neste mês e aulas remotas devem ser mantidas como opção. "Esse setor também estará opcional. Mantendo a garantia de que os pais e alunos terão a garantia da continuidade do atendimento remoto por conta das unidades escolares e universitárias. Esse é um processo de importante discussão. Vamos manter o mês de agosto aprofundando essa discussão com o comitê e os cientistas", disse Camilo. 

Desde o dia 20 de julho, Fortaleza está na fase 4 da reabertura gradual da economia no Ceará. Nesta semana, as academias voltaram a funcionar, com 30% da capacidade, e as barracas de praia tiveram o horário de funcionamento estendido até as 23h. Escolas, bares, shows e cinemas não foram liberados. Na noite desta quinta-feira, clientes voltaram a frequentar os estabelecimentos na Praia do Futuro no período noturno em busca principalmente da tradicional caranguejada cearense. 

O plano de retomada das atividades não essenciais foi pensado com um ciclo de transição e mais quatro fases, cada uma durando, pelo menos, 14 dias. Os municípios do Ceará estão em diferentes estágios em relação ao plano conforme a gravidade do cenário da doença, sendo a capital a cidade com maior nível de reabertura.

O número de casos confirmados da Covid-19 no Ceará está perto de 176 mil diagnósticos positivos segundo a atualização dos dados deste sábado (1º). Até esta sexta, eram cerca de 174 mil     (Fonte: G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.