Header Ads

Ceará registra mais de 18 mil ocorrências por aglomerações durante pandemia

FOTO: Helene Santos
O Ceará registrou 18.226 ocorrências por aglomerações de 11 de março a 31 de julho, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). As denúncias foram feitas pelo descumprimento ao decreto de isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus. 

No estado, 906 pessoas foram autuadas pelo art. 268 do Código Penal, crime previsto por infração de determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. 

Conforme os dados, o mês em que houve maior número de ocorrências foi maio, quando aconteceu o pico da Covid-19 no Estado. Ao todo, foram contabilizados 6.245 registros e 377 autuações. A média mensal de ocorrências de março a julho é de 3.645 e o mês com o menor número de aglomerações denunciadas foi julho, com 1.825. 

A tenente-coronel Fátima de Paula, relações públicas da Polícia Militar do Ceará (PMCE), explica que foi feito todo um planejamento para atender à demanda de fiscalização necessária no período e que a abordagem dos agentes de segurança é feito no sentido de orientar. 

Municípios 
As estatísticas da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS) apontam também que Área Integrada de Segurança (AIS) 14 lidera em quantidade de registros, foram 4.472 ocorrências de março a julho. A região compreende 29 municípios, entre eles Sobral, Tianguá, Alcântaras, Camocim, Graça e Santana do Acaraú. 

Outra região do interior do Estado com resultados expressivos é a AIS 19, com 1.359 denúncias. 25 municípios fazem parte da área, como Juazeiro do Norte, Crato, Assaré, Barbalha, Farias Brito, Mauriti e Santana do Cariri. 

Enquanto em Fortaleza, os bairros da AIS 4, Álvaro Weyne, Carlito Pamplona, Centro, Farias Brito, Jacarecanga, Monte Castelo, Moura Brasil, São Gerardo e Vila Ellery, lideram a lista, ao todo, foram 1.064 registros. 

Outra área que se destaca é a que compreende os bairros Barra do Ceará, Cristo Redentor, Floresta, Jardim Guanabara, Jardim Iracema, Pirambu e Vila Velha, a AIS 8. Nesta região, foram registradas 971 denúncias por aglomerações. 

Para a Tenente-coronel, as operações realizadas contribuíram para a contenção da doença. "No período de isolamento social rígido, chegamos a uma média em torno de 50% de cumprimento. Com certeza as fiscalizações contribuíram com essa queda, em conjunto com as ações adotadas pelo Governador do Ceará", afirmou.                     (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.