Header Ads

Em Santana do Cariri, oposição faz politicagem em relação a permuta de terreno


Tramita na Câmara Municipal de Santana do Cariri, desde maio deste ano, projeto de permuta do terreno em que foi construída a Escola de Educação Infantil Gloria Alves, no distrito Dom Leme. A obra que teve início em 2012 e ficou paralisada até o início de 2018, necessita de regulamentação junto ao proprietário do imóvel, haja vista que foi construída em terreno particular. 

Com o objetivo de regularizar a problemática, a prefeitura enviou à Câmara projeto de permuta que vai regulamentar também o terreno do cemitério local, uma reivindicação antiga dos moradores do Distrito. 

A matéria, que tramita dentro da normalidade, ainda não foi apreciada pelos vereadores. Segundo os vereadores da base, o projeto vai beneficiar toda uma comunidade e no entanto, tem incomodado a pequena oposição, que tem adotado uma postura imatura, de votar contrário aos projetos de interesse coletivo. 

Na “guerra pelo poder”, a oposição tenta desvirtuar os avanços que o município registra, desde que a gestão do Prefeito Pedro Henrique assumiu, após a justiça cassar a ex-prefeita Danielli Machado. 

A propósito, a oposição apresentou denúncia ao Ministério Público de um assunto que sequer foi votado e que não apresenta qualquer anormalidade. Os parlamentares sabem da irregularidade surgida em 2012 e que não foi corrigida em uma gestão e meia. 

Em sessão no ano de 2017 o Vereador João Paulo Cabral – PT, denunciava a irregularidade na construção da escola em terreno particular. Palavras do Vereador:  “[...] Dizer que aquela creche ficou parada. A creche do Dom Leme ficou parada pela incompetência, pela irresponsabilidade da última gestão em 2012, que além de se apropriar de terreno particular, de forma indevida, lá pode ir buscar saber, desviaram recursos e impediram a continuidade da creche”,  falava o vereador aliado da prefeita que viria a ser cassada posteriormente. 

A presidente da Câmara, Luciene Soares –DEM, que mora no Distrito, conhece a realidade do projeto, e o Vereador Samuel Garcia, que é filho do ex-gestor, também sabe da existência de irregularidades provocadas na gestão do pai, e no entanto preferem distorcer as informações. 

Com a apresentação de um denúncia infundada, fica nítido que a oposição não está comprometida em solucionar os problemas estruturais, de mais de 36 anos de desmando na gestão pública de Santana do Cariri. 

Procurado pela reportagem, o Prefeito garantiu que o processo de permuta ocorre dentro da transparência e responsabilidade com a coisa pública. Disse que os adversários deixem a política para campanha eleitoral.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.