Header Ads

Inmet emite alerta de 'perigo' para baixa umidade do ar em municípios do Cariri

Aurora é um dos municípios em alerta de “Perigo” devido a baixa umidade. FOTO: Nivia Uchoa
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, nesta segunda-feira (17), um alerta de “Perigo” pela baixa umidade para 43 municípios cearenses. Isso acontece quando a umidade relativa do ar varia entre 12% a 20%, oferecendo riscos para a saúde humana e também de incêndios florestais. O aviso vale até esta terça (18), às 18h.

Além disso, o Inmet emitiu um alerta de “Perigo Potencial” para 55 municípios cearenses, quando a umidade relativa do ar varia entre 20% a 30%, oferecendo um risco mais baixo de incêndios e à saúde. A publicação também é válida por igual período.

Os municípios que receberam estes alertas estão, em sua maioria, nas regiões do Cariri cearense, Inhamuns e na região Centro-Sul, mas também contempla alguns territórios do Sertão-Central.

Os municípios em alerta de “Perigo” são: Abaiara, Aiuaba, Altaneira, Antonina Do Norte, Araripe, Arneiroz, Assaré, Aurora, Baixio, Barbalha, Barro, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçu, Cariús, Catarina, Cedro, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Icó, Iguatu, Ipaumirim, Jardim, Jati, Juazeiro do Norte, Jucás, Lavras da Mangabeira, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Parambu, Penaforte, Porteiras, Potengi, Saboeiro, Salitre, Santana do Cariri, Tarrafas, Tauá, Umari e Várzea Alegre.

Já os municípios em “Perigo Potencial” são: Acopiara, Alto Santo, Arneiroz, Banabuiú, Boa Viagem, Brejo Santo, Catarina, Cedro, Choró, Crateús, Deputado Irapuan Pinheiro, Ererê, Ibaretama, Ibicuitinga, Icó, Iguatu, Independência, Ipaporanga, Iracema, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Jardim, Jati, Jucás, Limoeiro do Norte, Madalena, Mauriti, Milhã, Mombaça, Monsenhor Tabosa, Morada Nova, Nova Russas, Novo Oriente, Orós, Parambu, Pedra Branca, Penaforte, Pereiro, Piquet Carneiro, Poranga, Potiretama, Quiterianópolis, Quixadá, Quixelô, Quixeramobim, Quixeré, Saboeiro, Senador Pompeu, Solonópole, São João do Jaguaribe, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Tauá, Umari.

Cuidados
A baixa umidade do ar pode causar ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz, entre outros. O alergologista e imunologista Cícero Inácio, que atua em Juazeiro do Norte, enfatiza que quando se aproxima do mês de setembro a região sofre com a baixa umidade. "Temos períodos mais secos e, com isso, a gente sente mais a secura das mucosas nasais, exacerbação de conjuntivites alérgicas, dermatite atópica, asma e rinite alérgica", exemplifica.

Como cuidados, o médico orienta que a população tome muito líquido e evite ficar exposto em horários mais quentes, das 10h às 15h. "É importante também evitar bebidas alcoólicas, principalmente destilados. Se a estiver muito baixa, pode-se fazer uso de uma vasilha de água no ambiente que esteja ou de um umidificador de ar quando estiver abaixo de 30%", orienta.

"É muito séria a baixa umidade na nossa região. Todos os problemas alérgicos, respiratórios e cutâneos são exacerbados nesse período. É preciso fazer esses cuidados ou uma avaliação com médico especialista", completa Cícero.                  (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.