Header Ads

Instalação de fibra óptica beneficiará comunidades do Cariri


O programa de responsabilidade social da JBS “Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o Mundo com Solidariedade" vai implantar, até novembro deste ano, internet de fibra óptica em comunidades de Mauriti, no Cariri cearense, assistidas pela Instituição Amigos do Bem. O investimento total será de R$ 800 mil em 70 povoados, beneficiando 40 mil pessoas, somando também o município de São José da Tapera, em Alagoas. 

Com a pandemia da Covid-19, muitos dos municípios amparados pela 'Amigos do Bem' viram a assistência médica e odontológica, promovida gratuitamente pela instituição, serem interrompidas. Por causa do isolamento social, as crianças estão há quatro meses sem aula. E não há perspectiva de retorno, pelo menos, por enquanto. 

A ideia é que a chegada da fibra óptica permita acesso a telemedicina para consultas de rotina e, até mesmo, orientações de prevenção ao coronavírus. Além disso, a instituição poderá dar continuidade ao seu trabalho de disseminação da educação por meio do treinamento dos professores locais e dos agentes educadores. 

“Este projeto vai de encontro com os nossos objetivos. Chegamos a lugares que muitas vezes a ajuda não chega”, enfatiza Joanita Maestri Karoleski, coordenadora do programa de doações da JBS. 

A presidente e fundadora da Amigos do Bem, Alcione Albanesi, conta que iniciou o trabalho no Nordeste desde 1993, levando doações e atendimento médico e odontológico para as famílias carentes. Em 2002, iniciou um trabalho contínuo em Alagoas, Pernambuco e Ceará. Foi assim que chegaram no município de Mauriti. “Encontramos milhares de famílias vivendo em extrema pobreza, em casas de barro, sem água, alimentos e qualquer recurso”, descreve. 

Com a pandemia, mais de 10 mil crianças e jovens deixaram de frequentar os centros de transformação, instalados pelo projeto. Com os recursos doados pela JBS, será possível levar, através da conectividade, educação para os povoados carentes e isolados. “Se não agirmos hoje, teremos um agravamento muito sério dos índices de analfabetismo e pobreza no sertão nordestino, a região mais carente do nosso país”, acredita Alcione. 

A estudante Maria Neuma de Souza, 25, é uma das beneficiadas com a bolsa de estudos dos Amigos do Bem. Com avôs e pai analfabetos, desde 2005 é aluna do Centro de Transformação do Ceará, onde se formou. Com mais nove irmãos, ela é a primeira geração da família a cursar o Ensino Superior. A chegada da internet é comemorada. 

“Vejo a internet como o principal meio de comunicação hoje, tem suma importância para pesquisas e estudos. A gente vive em um lugar muito isolado e distante, mas com a Internet a gente acessa um mundo de conhecimento, ela me dá oportunidade na vida”, exalta. 

Doação 
A JBS está doando R$ 400 milhões durante a pandemia que estão sendo aplicados em três frentes: saúde, assistência social e ciência. A estimativa é que mais de 63 milhões de pessoas sejam beneficiadas. A alocação dos recursos considera um diagnóstico feito com sistemas de saúde municipais e estaduais e incluiu entrevistas e análise de dados. Essas informações foram avaliadas por especialistas dos três comitês independentes do programa.                 (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.