Header Ads

Morre em Juazeiro o professor Raimundo Araújo aos 84 anos


Um dia após o sepultamento do Doutor Geraldo Menezes Barbosa, mais uma triste notícia para o magistério e as letras em Juazeiro do Norte. Por volta das 10 horas deste sábado (15) morreu o professor e escritor Raimundo Rodrigues Araújo em sua casa na Rua São José no centro da cidade. Ele era filho de Várzea Alegre e, no próximo dia 2 de setembro, completaria 85 anos de idade. Professor Raimundo – como era conhecido – vinha se tratando de um câncer e foi vencido pela doença. 

Ele deixa a mulher Elza Araújo, três filhos todos formados e um verdadeiro legado para o ensino e as letras em Juazeiro e todo o Cariri. Durante muitos anos foi professor do Senai, revisor da Câmara Municipal e de muitos livros, além de membro do ICVC (Instituto Cultural do Vale Caririense). Era parente da Beata Maria de Araújo, protagonista dos “Milagres em Juazeiro”. Grande devoto de Padre Cícero e um homem apaixonado por Juazeiro do Norte. 

Escreveu várias antologias, sendo uma delas reunindo poemas do seu amigo e médico Mozar Cardoso de Alencar, que muito o admirava. Antes, Raimundo Araújo escreveu “Juazeiro Anedótico” e, depois, “Fragmentos do Passado” e “Rostos de Juazeiro”. Em parceria com o engenheiro Mário Bem, vieram dois enormes volumes: “Dados Biográficos dos Homenageados em Logradouros Públicos de Juazeiro do Norte”. 

Certa vez, o escritor Emerson Monteiro escreveu sobre ele: “Um cronista de Juazeiro do Norte”. Eis o conteúdo: 

“Com dois meses de lançado, chega às minhas mãos o livro Fragmentos do passado, de autoria do varzealegrense radicado em Juazeiro do Norte Raimundo Araújo, responsável pela produção de algo em torno de duas dezenas de obras literárias centradas nos temas fundamentais da Meca do Cariri. De fértil produção, o escritor, que viajara por outras terras no ofício de jornalista, veio se radicar na sua região de origem e aqui cuida de reunir em livros os principais vestígios dos tempos que vive, acontecimentos, personalidades, instituições, destaques sociais, políticos, religiosos, histórias e momentos pitorescos. 

Essa publicação congrega efemérides e nomes que protagonizaram décadas inteiras de um povo sertanejo laborioso, numa síntese do Nordeste brasileiro, sempre sob a égide da religiosidade. 

Verdadeira viagem através da formação juazeirense, no decorrer do século XX até os dias de hoje, Raimundo Araújo arrecadou, nesse trabalho, os elementos fundamentais da construção das lideranças no desempenho dos papéis e na consolidação das famílias que formam o espírito da sua gente. 

Traz nas páginas o resgate dos figurões inesquecíveis do cotidiano recente, quais Mons. Murilo de Sá Barreto, Dr. Mauro Sampaio, Dr. Conserva Feitosa, Dr. Mozart Cardoso de Alencar, Dr. Nei, Cônego Jezu Flor, Mascote, José Geraldo da Cruz, Joaryvar Macedo, Pe. Azarias Sobreira, Assunção Gonçalves, Profa. Zuíla Morais, Praxedes Ferreira, Socorro Alencar, Felipe Neri, os craques dos times do lugar, notícias das festas sociais, e tantos e tantos outros valores plenos de humanidade, alentos inesquecíveis que compõem a cultura, o esporte, a educação, as ciências, as artes e a cena política da Terra do Padre Cícero Romão Batista. 

Além dos méritos da função que abraço no livro Fragmentos do tempo, de preservar o inventário sociocultural da história de Juazeiro do Norte, Raimundo Araújo apresenta, no mais recente livro, iconografia dos seus familiares e, na derradeira parte, estampa um painel dos ícones da admiração pessoal, personalidades de todo tempo da Humanidade. 

Eis em publicação o retrato fiel do caririense Raimundo Araújo, escritor vocacionado àquilo que propõe, isto é, inventariar nas letras o testemunho do tempo que presencia, com ânimo e correção, próprio dos cronistas de época nas comunas interioranas”. 

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.