Header Ads

Projeto de professora da URCA é aprovado em programa que fortalece combate ao tráfico de fósseis

FOTO: Antonio Rodrigues
O projeto intitulado "Reconhecimento digital dos fósseis do Cariri usando app", da professora do Departamento de Matemática Pura e Aplicada da Universidade Regional do Cariri (URCA), Kátia Sacramento, além de Vinicius Sacramento, da Universidade Federal do Cariri (UFCA), com a colaboração do professor Allyson Pinheiro, do Departamento de Química Biológica da URCA, foi aprovado junto ao Programa Centelha. A informação foi divulgada pela URCA neste domingo (30).

Reconhecido como inovador pelo programa, o projeto tem como proposta coibir a saída e a venda ilegal dos fósseis da região. O projeto se destaca por servir de referência para a preservação desse tipo de patrimônio no mundo, por meio de um aplicativo desenvolvido com essa finalidade. 

O programa Centelha é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (CONFAP), sendo operada pela Fundação CERTI. No Estado do Ceará, o programa foi executado pela Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP). 

Sobre o Centelha 
A finalidade é estimular o surgimento de empreendimentos inovadores e a cultura empreendedora e de inovação no Estado do Ceará, por meio de suporte técnico e financeiro. A primeira versão do projeto foi apresentada em dezembro de 2019, sendo o mesmo finalmente aprovado após 3 fases de análises, concorrendo com várias outras propostas. O projeto segue agora para a sua implementação, como uma startup incubada na própria URCA, com financiamento da FUNCAP, durante 1 ano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.