Header Ads

Segunda onda da Covid-19 poderá não atingir o Ceará, avalia secretário da saúde

O secretário da Saúde do Ceará, Dr Cabeto. FOTO: Natinho Rodrigues
A "segunda onda" da Covid-19, quando os casos da doença voltam com mais força após a queda nas contaminações, poderá não atingir o Ceará. A informação, repassada nesta terça-feira (18), é do secretário estadual da Saúde, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto.

"Hoje, a minha percepção é de que nós não vamos ter uma segunda onda. Nós não temos qualquer indicador sobre isso", ressaltou o titular da Sesa. 

O secretário trouxe o panorama durante participação no seminário online "O Futuro da Saúde", organizado pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Ceará (Sindessec). 

Imunidade 
Além disso, Dr. Cabeto citou que o Ceará pode estar com uma "imunidade de rebanho" próximo do ideal. Essa expressão é aplicada quando o total de pessoas imunes a uma infecção atinge um nível capaz de barrar a sua disseminação. 

"A minha impressão global é que nós temos uma imunidade de rebanho perto do que é adequado e uma população que provavelmente vai ter pequenos aumentos ou pequenos surtos, mas nós não vamos ter a segunda onda como estava se achando anteriormente", frisou. 

Na tarde desta terça-feira, a plataforma IntegraSUS indica que o Ceará tem 199.258 infecções pelo SARS-CoV-2, tendo 170.662 recuperados e 8.196 pacientes que perderam a vida. A Sesa investiga 88.461 casos e já realizou 565.834 exames para detecção da doença.                   (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.