Header Ads

Bolsonaro cumprimenta apoiadores em cerimônia reduzida do Dia da Independência

FOTO: Marcelo Camargo
O presidente Jair Bolsonaro chegou em um automóvel conversível Rolls-Royce para a cerimônia do Dia da Independência no Palácio da Alvorada, na manhã desta segunda-feira (7). No automóvel, Bolsonaro surgiu acompanhado de um grupo de cerca de dez crianças e cumprimentou apoiadores. Em formato enxuto, o evento ocorre em frente ao Palácio da Alvorada. 

Pouco antes de Bolsonaro chegar, a primeira-dama Michelle Bolsonaro chegou, acompanhada do secretário especial de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, e do secretário da Cultura, Mario Frias. No último fim de semana, os dois se envolveram em polêmica ao rebaterem uma sátira do humorista Marcelo Adnet, inclusive com a estrutura oficial da Secom. 

No sábado, Frias chegou a responder em tom de ameaça a uma publicação do deputado estadual Flavio Serafini (PSOL-RJ) sobre o assunto. "Cuidado com a PF...", escreveu Frias no Twitter. 

Estrutura reduzida 
Para a cerimônia desta segunda-feira, o Governo montou uma estrutura reduzida no Alvorada para que as autoridades, a imprensa e até apoiadores do presidente pudessem acompanhar o hasteamento da bandeira. Em seguida, ocorre uma apresentação da esquadrilha da fumaça por cerca de dez minutos. 

Inicialmente, a Secom informou que o evento seria restrito apenas para convidados, mas o espaço acabou aberto para dezenas de pessoas sob o argumento de que a estrutura foi criada para receber os visitantes que vão diariamente ao Palácio da Alvorada o que gerou aglomeração. 

Os apoiadores do presidente seguram bandeiras do Brasil, dos Estados Unidos e de Israel. Nem todos usam máscara de proteção. 

Foram convidadas pelo governo algumas das principais autoridades de Brasília para a cerimônia, como os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, além de ministros de Estado e chefes das Forças Armadas. 

Com o desentendimento público entre Maia e o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara optou por não comparecer à comemoração. 

Segundo a assessoria de Maia, no entanto, o parlamentar não poderá participar porque estará no Rio no horário do evento. No ano passado, ele também não compareceu, porque estava em viagem ao Catar.                            (Estadão)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.