Header Ads

Cadela 'Beyoncé' é resgatada por bombeiros durante madrugada em Iguatu e adotada


Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Iguatu fez o resgate de uma cadela abandonada que estava presa entre duas paredes na madrugada deste sábado (19), em uma área residencial do bairro Altiplano, na periferia da cidade de Iguatu, na região Centro-Sul cearense. 

O animal recebeu o nome de Beyoncé e após ser resgatado foi levado para o quartel dos Bombeiros, recebeu água e alimentação. Na manhã deste sábado, a cadela foi encaminhada para uma consulta com um veterinário e recebeu medicamento. 

As paredes eram estreitas e altas o que dificultou o acesso dos bombeiros. “Ela não conseguia girar e usamos uma técnica de captura para o cão recuar, e com um equipamento conseguimos resgatá-la”, contou o coronel Nijair Araújo, comandante dos Bombeiros, em Iguatu. “A gente acha que ela entrou e não conseguiu mais voltar, não podia girar o corpo”. 

Uma moradora do bairro, a comerciária, Yara Oliveira, acionou os Bombeiros por volta de meia-noite e o resgate foi concluído cerca de uma depois. A suspeita é de que o animal passou o dia preso. “Ela latia muito”, disse. 

Adoção 
Beyoncé é o quarto cão adotado pelos Bombeiros, após resgate, na cidade de Iguatu. “Temos espaço e já estamos com outros três cães, que estavam abandonados e sofridos”, contou. “Infelizmente, muitas pessoas abandonam animais e causam maus tratos”. 

O coronel Nijair Araújo reafirmou que o Batalhão dos Bombeiros de Iguatu tem um histórico recente de resgate e salvamento de animais, nos últimos dois anos. Os bombeiros costumam dar nomes de artistas às fêmeas resgatadas. “Primeiro trouxemos o Francisco, que saia toda noite para namorar, e depois que veio a Marquezine, que colocou um freio-de-mão no Francisco, ele não saiu mais”, contou. “A cachorra está prenha e em breve teremos filhotes”. 

O comandante dos Bombeiros de Iguatu lembrou do resgate da Shakira, que foi encontrada no mato, às margens de uma rodovia, com duas patas quebradas. “Estava em um estado deplorável, faminta, passando fome e sede”, contou. “Transita com dificuldade pelo quartel, mas está bem”. 

A diretora da ONG É o Bicho, Marconiza Brasil, destacou o trabalho dos Bombeiros no resgate de animais de rua e também lamentou os maus tratos e abandono sofridos pelos animais. “Infelizmente, é uma triste realidade que assistimos nas ruas das cidades”, pontuou. “Há muitas pessoas maldosas, que atropelam ou espancam cães e gatos”.

(Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.