Header Ads

Coletivos em Juazeiro do Norte voltam a ser flagrados operando com capacidade acima do recomendado


Há uma semana, o DN mostrou o flagrante de superlotação em um ônibus da Auto Viação Metropolitana, a Via Metro, na linha urbana de Juazeiro do Norte, descumprindo as medidas sanitárias exigidas pelo Estado. Ontem (1º), o cenário voltou a ser registrado, desta vez, na rota entre Juazeiro e o município vizinho de Crato. Apesar das frequentes queixas dos usuários, a empresa disse que são “casos isolados”, enquanto a Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce), responsável pela fiscalização do transporte intermunicipal, não se pronunciou. 

Vídeos e fotos, enviados por um passageiro que pediu para não ser identificado, mostra o coletivo lotado por volta das 13h40, fazendo a rota entre Juazeiro do Norte e Crato. “Isso geralmente acontece a tarde. Muita gente trabalha ou vai resolver algo em Juazeiro e na volta é sempre assim”, denunciou.

No entanto, esta não é a primeira vez que isso acontece, desde a permissão do retorno do serviço. Na última quarta-feira (26), foi a vez de outro ônibus da mesma companhia apresentar um grande aglomerado de pessoas na linha Centro/Novo Juazeiro, que circula dentro da terra do Padre Cícero. O caso ocorreu por volta das 7h30. 

Fiscalização 
O gerente da Via Metro na região do Cariri, José Cláudio Maia, infirmou que desde a última segunda-feira (31), a empresa está ofertando 60% de sua frota, mesmo com uma demanda média 36%. “Portanto, na grande maioria do dia, os ônibus estão circulando com baixo número de passageiros”, garantiu. Por outro lado, tratou como “casos isolados” as imagens apresentadas. 

“Estamos monitorando diariamente o fluxo de passageiros e somado a participação dos usuários. (Os casos) estão sendo sanados com o reforço da frota”, completou. 

Questionado sobre o porquê de cobradores e motoristas aceitarem essa grande ocupação nos veículos e motivo da repetição dos casos, ele não respondeu à reportagem. 

O Sistema Verdes Mares também entrou em contato com a Arce, responsável pela fiscalização do transporte intermunicipal de passageiros, que funciona através de uma concessão estadual. Através de sua assessoria, fomos informados que, neste momento, o presidente do Conselho Diretor da Arce, Hélio Winston Leitão, estaria em reunião e, consequentemente, impossibilitado de atender os questionamentos da reportagem. 

Quanto ao transporte urbano dentro de Juazeiro do Norte, o diretor do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran), Pedro Cipriano, disse que o órgão está fiscalizando de perto a empresa. “Eu mesmo tenho acompanhado pessoalmente. Desde a semana passada, não há irregularidades. Quatro motos ficam circulando, fazendo este trabalho de acompanhamento”, explicou. 

Regulação 
Em julho, Estado e o Município permitiram o retorno do transporte intermunicipal, mas com uma série de exigências, como a operação de forma gradual com 30% da frota, obedecendo ao protocolo de medidas sanitárias. Conforme o decreto, a atividade só será autorizada se viabilizar a medição da temperatura dos passageiros antes do embarque, proibindo a viagem de quem estiver com temperatura igual ou superior 37,8°C. 

O embarque só deve acontecer com o uso obrigatório de máscaras de proteção pelos passageiros e demais tripulantes; a empresa também deve promover a limpeza e desinfecção obrigatórias dos veículos antes e ao término de cada viagem, priorizar a venda de passagens pela internet ou meios digitais e impedir o transporte de passageiros em pé no veículo, durante todo o trajeto. 

O serviço ainda deverá instalar medidas para o cumprimento do distanciamento mínimo nos terminais de embarque e desembarque, como a demarcação da distância de dois metros nesses locais e ainda disponibilizar álcool gel 70% aos passageiros, junto a informações sanitárias sobre higienização e cuidados para a prevenção da covid-19. 

Fluxo 
Antes da pandemia, 30 mil pessoas circulavam por dia nos ônibus da Via Metro no Cariri. Destes, 18 mil nas linhas intermunicipais e 12 mil nas rotas urbanas dentro da cidade de Juazeiro do Norte. Em maio, o serviço foi retomado por uma semana, mas voltou a ser suspendido no dia 16 a partir de alteração no decreto municipal. Neste período que rodou, o número de usuários chegou a cerca de 2 mil.                         (Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.