Header Ads

Média móvel de casos da covid-19 diminui em todo o interior do Ceará

Foto: AFP
As quatro macrorregiões do interior do Estado, Cariri, Litoral Leste/Jaguaribe, Sertão Central e Sobral, têm registrado queda na média móvel de óbitos e de casos confirmados da Covid-19, nas últimas três semanas. Entre 17 de agosto e 7 de setembro, a média de vítimas diárias, em algumas superintendências, caiu mais que 300%. Os dados são da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Entre 17 e 24 de agosto, a Região do Cariri teve um acréscimo de 1.461 casos confirmados da doença, que representa um acréscimo de 208,7/dia. Na semana seguinte, o crescimento foi bem menor, de 438, representando 62,5/dia. Já entre 31 de agosto e esta segunda (7), teve seu recorde positivo de apenas 183 novos infectados, sendo 26,14/dia. 

Já na macrorregião de Sobral, a redução foi ainda mais considerável. No mesmo intervalo entre 17 e 24 de agosto, teve um salto de 1.329 casos, representando 189,8/dia. Já entre 24 e 21 de agosto, foram 351 novos infectados, ou seja 50,14/dia. Por fim, nesta semana, o acréscimo foi de apenas 82, representando 11,42/vítimas. 

A queda é semelhante às macrorregiões de Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe. Na primeira semana observada, foram 535 novos casos na primeira região, representando uma média de 76,4/dia, enquanto na segunda, o aumento foi de 506, ou seja, 72,28/dia. Agora, entre 31 de agosto e 7 de setembro, o acréscimo foi de 78 e 82, respectivamente, que dá uma média diária de 11,4 e 11,7. 

Queda nas mortes 
Em óbitos, os números também têm sido positivos. No Cariri, entre 17 e 24 de agosto, o número de vítimas foi de 31, chegando a 4,42/dia. Já entre 31 de agosto e 7 de setembro, foram oito mortes, que representa 1,14/dia. 

Já em Sobral, na primeira semana avaliada, foram 29 óbitos, representando uma média diária de 4,14. Nos últimos sete dias, o número de mortes caiu para 6, uma média abaixo de uma vítima por dia: 0,85. 

No Sertão Central, no intervalo entre 17 e 24 de agosto, foram 12 mortes, tendo uma média diária de 1,71 óbitos. Já nesta semana, foram apenas duas, ou seja, 0,28/dia. Por último, a macrorregião do Litoral Leste/Jaguaribe também teve 12 óbitos na primeira semana observada, enquanto nos últimos sete dias foram apenas quatro, que geram uma média diária de 0,57.

Média móvel
A média móvel de casos é a forma mais eficiente de analisar os dados sobre a covid-19, aponta o pesquisador Americo Cunha, professor do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Neste caso, soma-se os dados mais recentes com os dos seis dias anteriores, dividindo por sete. Essa leitura leva em conta a influência de todos os dias da semana e pode ser atualizada diariamente, evitando análises precipitadas como de que a pandemia pode ter freado no domingo e acelerado na terça.

Ao considerar sempre todos os dias, a média móvel de casos em sete dias pondera o represamento de notificações que ocorre nos fins de semana, já que há uma irregularidade no processo de aquisição de dados. 

A queda de registros nos fins de semana tem a ver com a redução de pessoal disponível para preenchê-los, seja por redução de equipes ou por fechamento de unidades de saúde ou setores responsáveis por informar os dados às autoridades sanitárias. Geralmente, esses profissionais retornam na segunda-feira e atualizam as planilhas, não apenas com os casos daquele dia, mas com os que aguardavam para serem preenchidos.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.