Header Ads

Moradores de Juazeiro do Norte denunciam que estão há mais de 15 dias sem água

Sem água há mais de duas semanas, louças sujas se acumulam nas casas do moradores
A pandemia da Covid-19 exigiu cuidados redobrados com higiene, uma das principais formas de impedir a proliferação do novo coronavírus. Mas como fazer isso sem água? Esta é a dificuldade dos moradores do bairro Jardim Gonzaga, em Juazeiro do Norte, que reclamam que estão há mais de 15 dias sem abastecimento. O problema seria recorrente na Rua Manoel Cassimiro. 

De acordo com Fátima Alves Sampaio, auxiliar de serviços gerais, em 2019, nesta mesma época do ano, a situação foi semelhante. “Todo dia ligo para a Cagece e falam que está normal, como se estivesse liberando. Mas baixa a pressão e a água não tem força para chegar nas residências. Ontem até liguei e falei que ia denunciar e a atendente disse: ‘Pois pode ficar à vontade’. Eu entendo como desaforo”, desabafa. 

Para suprir essa carência, ela conta que diariamente busca um balde na casa de sua sogra ou de sua cunhada, nos bairros Triângulo e Frei Damião. 

“Ainda compro três garrafões para beber, cozinhar. Na minha rua são várias pessoas desse jeito”, descreve Fátima, que mora com mais três pessoas. 

Seu vizinho, o construtor civil Josival Oliveira, critica e diz que este problema é um "desrespeito" aos moradores. “Não dão satisfação. Não mandam ninguém analisar. É complicado. São três pessoas lá em casa. A gente precisa da água para tomar banho para ir trabalhar, cozinhar, lavar a casa. É uma necessidade básica”, ressalta. 

Durante este intervalo de 15 dias sem abastecimento, Josival e sua família ainda conseguiram se manter por 13 dias, graças a caixa d’água. “Mas secou há dois dias. A gente tá usufruindo de baldes que colocou para encher e vamos comprar água mineral daqui pra frente”, antecipa. 

Em nota, a Cagece disse que "realizou ajustes operacionais no sistema de água que abastece o bairro Jardim Gonzaga para solucionar as ocorrências de falta d'água". Ainda segundo a Companhia, o retorno da distribuição de água está se dando de forma gradativa. "O equilíbrio completo do sistema se dará em até 48 horas".

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.