Header Ads

'Nova CPMF' terá alíquota de 0,2%, afirma líder do Governo no Congresso


O senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso, confirmou em entrevista à Rádio Bandeirantes, a criação da "nova CPMF" sobre sobre transações, com alíquota de 0,2%. As informações são do jornal O Globo. 

Com exemplo, o senador disse que em uma operação de R$ 2 milhões, o contribuinte pagaria R$ 2 mil com o novo imposto. Como o Governo tem pressa, a proposta deverá ser encaminhada ainda nesta sexta-feira ao congresso Nacional. 

Carga Tributária 
De acordo com o senador, não haveria aumento na carga tributária, uma vez que o novo tributo seria atrelado à desoneração da folha de salários de todos os setores da economia. 

Atualmente, as empresas pagam 20% de contribuição previdenciária sobre os salários dos empregados e a proposta a ser apresentada na Reforma Tributária é de que essa contribuição seja menor. Com isso, os empregadores deixariam de recolher R$ 100 bilhões por ano. 

"Se aprovada essa possibilidade de imposto, será apresentada no momento com a seguinte regra: não se pode aumentar carga tributária, a população não pode pagar mais impostos e precisa apresentar para a sociedade o que o governo do presidente Jair Bolsonaro vai fazer com relação à desoneração para retirar impostos de setores estratégicos, diminuindo a carga tributária e garantindo mais geração de emprego", disse Gomes. 

Pacote 
Dentro do pacote de medidas a ser apresentado nesta segunda, técnicos do governo devem sugerir também corte nas contribuições do Sistema S e do Simples Nacional. O plano, que também reduziria custos de contratação, é defendido por Guedes desde o início do governo. 

O pacote de medidas costurado entre líderes da base de apoio e o governo prevê a criação do Renda Cidadã, novo programa social do presidente Jair Bolsonaro e que deve substituir o Bolsa Família a partir de janeiro.  Ainda não está definido, porém, de onde virão os recursos para ampliar e reformular o Bolsa Família.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.