Header Ads

Primavera chega ao Hemisfério Sul; saiba como a mudança de estação interfere no Ceará

FOTO: JL Rosa
A primavera chega, nesta terça-feira (22), ao Hemisfério Sul. Comumente lembrada pelo florescer das árvores, o impacto não é tão expressivo com esta mudança de estação no Ceará, mas segue com algumas características próprias. 

De acordo com a gerente de Meteorologia da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Meiry Sakamoto, o equinócio da primavera ocorre em consequência da inclinação no eixo da Terra, que resulta na incidência da luz solar diretamente sobre a faixa intertropical. Neste período, a duração do dia e da noite são quase iguais. 

“No Ceará, as quatro estações do ano não são bem definidas, mas certamente deveremos perceber árvores florindo. Nesta época, principalmente pela por falta das coberturas de nuvens, as tardes tendem a apresentar temperaturas máximas ligeiramente maiores, chegando a 35 graus ou mais. Porém, a temporada dos ventos continua, amenizando a sensação de calor, comente Sakamoto. 

Outubro 
O mês de outubro é tipicamente seco, o que reforça as características da primavera no estado. De acordo com dados da Funceme, a normal climatológica para precipitações é de apenas 3,9 milímetros para o território como um todo. 

Considerando o histórico, Sobral, no Litoral Norte, é o município com a maior temperatura máxima média. Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a normal climatológica é de 36,6°C. Logo atrás vem Crateús (36°C) e Morada Nova (35,9°C).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.