Header Ads

Produtores de Caririaçu são orientados a praticarem consórcio com fava e milho híbrido


Por Redação Gazeta do Cariri

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), através do escritório de Caririaçu, orientou os agricultores familiares que receberam sementes selecionadas de milho híbrido pelo programa "Hora de Plantar”, da Secretaria do Desenvolvimento Agrário – SDA Ceará – com execução da Ematerce, por meio dos escritórios e postos avançados, em todos os municípios do Estado, a praticarem consórcio com fava e milho híbrido. 

As orientações, prestadas, foram no sentido de consorciarem o milho à cultura da fava. O técnico e gerente do escritório de Juazeiro do Norte, Sérgio Linhares, afirmou que, no município de Caririaçu, anualmente, dependendo do inverno, quase a totalidade dos produtores, que cultivam a fava, são agricultores de base familiar, chegando a 1.100 famílias, e uma área plantada de 1.200 hectares, com o consórcio milho/fava. Nos municípios, que compõem a Região do Cariri, o programa “Hora de Plantar” distribuiu 12.000 (doze mil) toneladas de milho híbrido.

A cultura da fava, conhecida também como feijão-fava, é plantada, no município de Caririaçu, em regime de consórcio com o milho, formando um casamento perfeito, uma simbiose, em que o milho oferece o suporte para a rama da fava crescer e desenvolver-se e, como recompensa, recebe o nitrogênio fixado no solo pela leguminosa fava. 

A fava é uma cultura rústica que se desenvolve bem no clima semiárido nordestino. É, também, ótima fonte de alimento, muito rica em proteínas, servindo de alimento para o ser humano e para bovinos, suínos e caprinos. É ainda excelente fonte de renda e mão de obra, principalmente, na época do verão, quando ocorre sua colheita. As variedades das favas, costumeiramente, plantadas pelos produtores, são: Belinha, Raio de Sol, Branca e Rajadinha, segundo informam os técnicos da Ematerce, de Caririaçu, Viderlandio Siebra e Emerson Mascarenhas; 

Com essas variedades, os 1.100 agricultores familiares cultivam, em média, cada um, quatro hectares de fava/milho híbrido, obtendo uma produtividade do milho, variando entre 1.500 e 2.000 kg por hectare. A produtividade da fava varia, de conformidade com a fertilidade do solo, assim especificado: solo mais fraco, 500 quilos/hectare; solo mais fértil, 1.500 quilos/hectare, obtendo, assim, ótima média de 750 quilos por hectare. Em 2020, a produção esperada de fava no município é de 900 toneladas. 

A fava tem muita aceitação no mercado do Nordeste, em especial, na região do Cariri, por ser muito apreciada e consumida pela população, O preço, em nível de produtor, no momento, é em torno de R$ 300,00, o saco de 60 quilos. Geralmente, a partir do mês de dezembro, o preço tende a subir bastante. Existem, no município, muitos atravessadores, comprando o produto. O agricultor não tem dificuldade na venda. Logo após a colheita, a maior parte da produção destina-se aos atacadistas/varejistas, que estocam em armazéns de Caririaçu e Juazeiro, esperando pela entressafra, visto conseguir preços mais compensadores para outros mercados.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.