Header Ads

Comércio de artigos natalinos cresce em Juazeiro, apesar da pandemia

FOTO: George Wilson

Desde o final do mês de outubro, artigos natalinos geralmente começam a aparecer nas lojas em todo o comércio de Juazeiro do Norte. Apesar crise econômica gerada pela situação pandêmica do novo coronavírus, os estabelecimentos comerciais tentam alavancar as vendas dos produtos festivos, potencializados também pela perspectiva da Black Friday, que movimenta o varejo e o atacado nacional todos os anos, com ofertas a preços mais baixos (ou menos caros). 

Alguns estabelecimentos da rua São Pedro, principal via comercial da cidade e considerada a “25 de março” do Cariri, estão enfeitados e repletos de artigos natalinos e apresentam bom fluxo de compradores, mas ainda aparentam estarem receosos quanto ao fluxo de vendas para os próximos 30 dias. Uma vendedoras de uma loja de artigos do lar, especializada em varejo, afirmou que muita gente tem procurado as peças, mas que na maioria das vezes são de produtos mais baratos ao invés de peças decorativas de maior valor. 

“Desde o mês passado as pessoas tem passado aqui e buscado em comprar enfeites de natal, isso realmente não podemos reclamar porquê a procura tem acontecido. O que acontece agora é que quase ninguém mais tem procurado os enfeites mais caros ou as árvores prontas, os papais Noéis ou mesmo as pelúcias. O povo realmente vem em busca de pisca-pisca, guirlandas ou enfeites de árvore mais simples, deixando para gastar em coisa que elas possam levar no grosso [maior volume]. Ainda é cedo, mas com certeza daqui um mês acho que vamos saber se realmente vamos ter ou não batido a meta de vendas do ano passado”, aleta a vendedora. 

Adaptação 
A lojista Gislane, que também faz peças sob encomenda, também confirma a baixa demanda na busca das peças mas tradicionais e busca por algo mais barato e acessível. Pensando nisto, ela diz ter adaptado seu negócio para vender produtos que os consumidores possam se interessar mais e ter condições financeiras para levar.

“Ainda tenho produzido algumas peças e vendido presépios prontos sob encomenda, mas essa demanda caiu muito. Um trabalho que tenho feio é fazer guirlandas com esse material que as lojas já vendem, personalizando e oferecendo pro cliente, por um preço acessível e que tem atraído mais gente. Também vendo pisca-pisca, os enfeites de pendurar em árvore de Natal e peças pequenas de resina, que saem mais”, completa a comerciante.

Capacitação
Além da Black Friday em vista, a CDL de Juazeiro do Norte tem buscado apoiar e incentivar as vendas dos comerciantes da cidade. Vendo como forma de potencializar as vendas de fim de ano no comércio local, uma das alternativas da instituição é investir na capacitação do setor de vendas, onde vendedores e lojistas possam buscar dicas e métodos para não serem afetados com as mudanças que a pandemia trouxe para a economia. 

Serão realizados, a partir desta quinta-feira (19), cursos voltados a todo o setor, com foco em treinamento de vendas e atendimento por mídias sociais, que tem sido uma das principais soluções para o comércio além das lojas físicas. Os interessados ainda podem se inscrever no evento, que é gratuito, por meio da plataforma Sympla

A presidente da CDL, Zenilda de Sena, informou que reuniu-se todos os candidato as eleições municipais,bem como o atual prefeito eleito, Glêdson Bezerra (Podemos), para dentre outras medias, buscar sugerir melhorias e adicionar propostas para o setor, que para ela se fazem mais do que necessárias em vislumbre da atual situação do comércio.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.