Header Ads

Ibope Maracanaú: Roberto Pessoa tem 55% das intenções de votos; Júlio César Filho, 24%


A menos de uma semana para as eleições, a disputa pela Prefeitura de Maracanaú tem a liderança isolada do candidato Roberto Pessoa (PSDB), com 55% das intenções de votos, de acordo com a primeira pesquisa Ibope realizada no município. Encomendado pelo Diário do Nordeste, o levantamento mostra que o candidato Júlio César Filho, identificado na Justiça Eleitoral como Julinho Líder do Camilo (Cidadania), aparece em segundo lugar, com 24% das intenções de votos. 

Os demais candidatos estão tecnicamente empatados: Daniel Baima (PT), com 4%, professor Francisco Moura (PMB), com 2%, e Carlos Eduardo (Psol), que tem 1%. Markos Gomes (PRTB) foi mencionado, mas não chegou a atingir 1%. Brancos e nulos somam 7%. Já os que não sabem ou não responderam são 6%.


De acordo com o cientista político Cleyton Monte, professor universitário e pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) da Universidade Federal do Ceará (UFC), o cenário mostra a força política de Roberto Pessoa no município. O tucano já foi prefeito da cidade por duas gestões, entre 2005 e 2012. À época, seu vice era Firmo Camurça (PSDB), atual prefeito da cidade que agora apoia Pessoa. 

Poder da "máquina" 
"Você tem uma 'máquina' em Maracanaú que favorece muito Roberto Pessoa. Ele tem o prefeito como aliado, ele próprio já foi prefeito e a memória que a população tem da gestão dele é boa", aponta Monte. O cientista político também destaca a coligação do tucano, que reúne sete partidos, como um elemento de força da candidatura, principalmente em uma eleição com menos dias de campanha nas ruas e em meio a uma pandemia. 

Para Monte, os vereadores de cada sigla aliada tornam-se fundamentais para levar o nome do candidato da chapa majoritária a todas as comunidades do município. 

Conforme o pesquisador, se os outros candidatos quiserem ultrapassar o tucano terão de se desdobrar nesta semana. "É histórico que os indecisos escolham um candidato principalmente na última semana. Ao longo dos próximos dias, haverá uma redução dos brancos e nulos porque os eleitores que normalmente não acompanham a disputa partidária vão se ver diante do dilema que é ir votar no próximo domingo e ter que escolher alguém", disse o cientista político. 

Os números indicados pelo Ibope em Maracanaú correspondem à pesquisa estimulada, quando o entrevistador questiona os eleitores sobre a intenção de votos e apresenta uma cartela com o nome de todos os concorrentes. O questionário foi aplicado entre os dias 5 e 7 de novembro. Ao todo, foram entrevistados presencialmente 602 eleitores. 

A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança dos dados é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem este momento eleitoral. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) sob número CE-05199/2020. 

Rejeição 
A pesquisa Ibope também questionou os eleitores sobre em quem eles "não votariam de jeito nenhum" para calcular a rejeição dos candidatos à Prefeitura. Cada entrevistado pela equipe de pesquisa do Ibope pôde indicar mais de um nome. Neste quesito, lidera a rejeição o candidato Julinho Líder do Camilo, com 32%. 

"A estratégia do Júlio César Filho foi se aproximar da imagem do governador, inclusive colocando o nome do Camilo junto ao seu como forma de aproveitar a popularidade dele, mas isso parece não ter sido o suficiente", avalia Monte. 

O pesquisador aponta ainda que a campanha de Roberto Pessoa acabou revertendo a estratégia do uso do nome do governador Camilo Santana (PT) pelo adversário. "Eles bateram muito na ideia que o Julinho não poderia caminhar com as próprias pernas, questionaram quem ele seria sem o Camilo, isso vai desgastando e aumentando a rejeição", detalha o cientista político. 

No índice de rejeição, o candidato Daniel Baima aparece com 29%, Markos Gomes (PRTB), com 27%, e Roberto Pessoa, com 23%. A lista segue com Professor Carlos Eduardo, que tem 22% de rejeição, e Professor Francisco Moura, com 21%.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.