Header Ads

Secretaria da Educação compra kits para gravar aulas e cogita atividades remotas em 2021 no Ceará

FOTO: José Leomar

A decisão oficial sobre como será a conclusão do ano letivo de 2020 nas escolas da rede pública estadual no Ceará não foi divulgada ainda, mas a Secretaria de Educação (Seduc) tem adquirido material para garantir que as atividades remotas possam continuar ocorrendo no próximo ano, independentemente do retorno ao ensino presencial. Conforme afirmou ao SVM, o secretário executivo do Ensino Médio e Profissional da Seduc, Rogers Mendes, o uso das iniciativas remotas “ainda terá continuidade em 2021”. 

Essa semana, a Seduc anunciou que o Governo do Estado adquiriu kit de gravação para todas as 728 escolas públicas estaduais, incluindo os Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas) e os 13 Centros Cearenses de Idiomas (CCIs). O investimento total, diz a pasta, é de R$ 5,6 milhões. Conforme a Seduc, em 15 dias as escolas terão a disposição todos os equipamentos. 

Cada kit tem um computador, câmera e tripé e servirá para as atividades de gravação nas unidades escolares. Conforme Rogers, a ideia é uniformizar e melhorar a qualidade das aulas online transmitidas aos alunos da rede estadual. 

Questionado sobre o uso desses equipamentos em 2021, Rogers afirmou que “Não sabemos ainda qual vai ser a carga horária presencial e a complementação remota. Mas, mesmo no contexto em que a gente esteja completamente presencial, ainda assim, até para compensar muitas atividades que não foram realizada em 2020, o uso das atividades remotas ainda terá continuidade em 2021”. 

Rogers também destaca que a utilização dessas tecnologias “a partir de agora, me parece que vai ser introduzido permanentemente nessa prática de relação do professor com o estudante”. 

Possível retorno presencial de atividades extracurriculares 
Em relação à decisão de retornar ou não as aulas presenciais ainda e 2020, tendo em vista que o ano letivo já está próximo da conclusão, Rogers diz que “estamos em fase final de discussão com a categoria dos professores e estudantes. Não queremos apenas definir de forma autoritária. É muito provável que nos próximos dias a secretaria saia com um definição oficial de como vamos concluir o ano de 2020”. 

A expectativa é que haja o retorno presencial de atividades extracurriculares e daquelas de preparação para o Enem. 

“Mas as atividade remotas, aquelas que estão dando conta das atividades obrigatórias, estamos conseguindo fazer da forma em que os professores cumpram o plano. Estamos caminhando para fechar o ano dessa forma”, garante Rogers. 

Distribuição de chips para estudantes 
No início de novembro, o Governo do Estado também anunciou a distribuição de mais de 347 mil chips de internet móvel para alunos das escolas da rede estadual e das universidades estaduais do Ceará. 

Além dos 338 mil alunos do Ensino Médio, 9 mil estudantes da Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade Regional do Cariri (Urca), Universidade Estadual Vale do Acaraú (Uva) e Faculdades de Tecnologia Centec (Fatec) devem receber um SIM card 3G/4G que deve fornecer um pacote de 20 GB mensais. 

“Estamos em fase final de fechamento de contrato das operadoras que se habilitaram para ofertar esse serviço. Daqui uns 20 ou 30 dias, no máximo, devemos tá com todos os chips distribuídos com os estudantes”, conclui Rogers.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.