Header Ads

Glêdson Bezerra, vice e apoiador podem ser investigados pelo MPE por abuso de poder

FOTO: Thiago Sousa

O candidato a vice-prefeito na candidatura do atual gestor municipal em Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra (PTB), efetuou junto ao Ministério Público Eleitoral (MPE), pedido de investigação por abuso de poder contra o prefeito eleito, Glêdson Bezerra (PODE). Gabriel Santana (PT), fez o pedido de ação judicial econômica contra o prefeito eleito, seu vice Giovanni Sampaio (PODE), e o empresário Gilmar Bender, principal apoiador da campanha. De acordo com a ação, haveria omissão de gastos de campanha e uso indevido de um helicóptero alugado, bem como excedente de combustíveis utilizados em carreatas e que não foram declarados na prestação final de contas da chapa do prefeito eleito. O valor total não declarado seria de R$ 70 mil. 

O processo deve ser investigado pela Justiça Eleitoral, analisando a ação junto ao MPE por Abuso de Poder Econômico, que afirma prática ilícita pelo prefeito eleito de Juazeiro do Norte, seu vice e seu apoiador de campanha. Carlos Eduardo Maciel Pereira, que é o advogado que elaborou a ação junto a Gabriel Santana, afirma que os candidatos a prefeito e vice eleitos no município estariam utilizando uma aeronave de uma empresa pertencente ao empresário Gilmar Bender, bem como uso exacerbado de combustíveis em uma carreta de campanha, sem que estes gastos tenham sido declarados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TRE). 

“Demos entrada numa ação judicial eleitoral em desfavor do Sr. Glêdson Bezerra, do Dr. Giovanni Sampaio e do empresário Gilmar Bender, em razão de duas situações de abuso de poder econômico. A primeira delas foi na utilização, em atos de campanha eleitoral, de um helicóptero pertencente a uma empresa cujo o proprietário é o Gilmar Bender. A utilização desta aeronave caracteriza Caixa 2, ou doação ilegal, uma vez que este serviço não consta na prestação final de contas dos candidatos. O outro ponto foi a distribuição gratuita e massiva de combustível, realizado no último dia 24 de outubro deste ano para utilização numa carreata dos mesmos candidatos, em que este consumo e distribuição de combustíveis também não constam na prestação final de contas dos candidatos. Este fato também é um ato ilícito de campanha, redundando numa omissão de gastos de campanha, na ordem de mais de R$ 70 mil, o que é um valor muito alto para ser omitido”, afirma o advogado. 

Tomando conhecimento da ação, o prefeito eleito Glêdson Bezerra emitiu pronunciamento. Segundo ele, a oportunidade veio reforçar que a chapa do atual prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, que eventualmente perdeu nas eleições, tentou com este processo buscar uma forma de atingi-lo. O novo gestor afirma que o período de transição está muito curto, e que com certeza irá atrapalhar ainda mais no trâmite, mas considera estar tranquilo de que emitirá recurso com os devidos esclarecimentos, reafirmando que está mais preocupado com os desfalques da antiga gestão e nos desafios que irá assumir. 

“Com relação a essa denúncia feita pelo advogado Gabriel Santana, na chapa dos adversários que foram derrotados, eu entendo que é mais uma situação deprimente e lamentável, não respeitando o resultado das urnas. Procurou situações para prejudicar nosso trabalho, ainda mais que estamos tendo um processo de transição muito curta, bem como aquele processo de impugnação de registro de minha candidatura, que dificultou mais ainda. Estamos enfrentando problemas seríssimos no nosso município, com toda essa problemática da saúde, da empresa do lixo, a questão da folha de pagamento – que estão deixando estourada para próxima gestão -, e ainda temos que cuidar em chamar os 1800 concursados, sendo todos problemas muito sérios em Juazeiro. Por um lado ficamos tristes em saber que estamos tentando trabalhar de todas as formas e temos que enfrentar esse tipo de dificuldade que certamente atrapalha um período de transição já curto, mas estamos extremamente tranquilos com relação a isso, pois não tenho apego ao poder nem tenho vaidade por ele, mas uma certeza de que quero trabalhar e vamos trabalhar com honestidade, tentando solucionar estes problemas históricos da cidade. Tudo que eles queiram levantar [judicialmente] nós iremos resolver no judiciário”, explica o prefeito eleito. 

Glêdson (PODE) já teve pedido de impugnação do registro de candidatura dias antes das Eleições 2020, no último mês de novembro, no qual houve indeferimento da ação no TSE e confirmado que este estaria devidamente eleito. Gabriel Santana (PT) foi candidato a vice do empresário Gilmar Bender nas eleições de 2016, quando este disputou a prefeitura de Juazeiro do Norte. Neste pleito, disputava como vice à reeleição de Arnon Bezerra (PTB).

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.