Header Ads

Governadores pedem ao Ministério da Saúde suspensão imediata de voos de quatro países


O Consórcio Nordeste, formado pelos governadores dos estados que compõem a região, enviou, na última terça-feira (22), um ofício ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pedindo a suspensão imediata de todos os voos diretos com origem ou destino de Reino Unido, Dinamarca, Holanda e Austrália. As informações são do jornal O Globo e da Folhapress. 

A solicitação da adoção de medidas preventivas para proteger os brasileiros justifica-se pela preocupação com a nova variante do novo coronavírus, que pode ser até 70% mais transmissível, e já foi identificada nos locais citados, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Por causa disso, alguns países fecharam as fronteiras para restringir circulação de mutação.

No documento, os governadores também propõem que seja adotada uma quarentena de todos os passageiros vindos de outros voos com origem nos demais países que fazem parte do continente europeu, e que eles sejam submetidos a testes RT-PCR. 

Testes 
Com a disseminação da mutação B.1.1.7 do novo coronavírus no Reino Unido e diante de evidências que apontam que a variante pode ser mais transmissível, muitos países restringiram voos e viagens para destinos britânicos. No Brasil, o Ministério da Saúde informou que irá monitorar passageiros que cheguem no Brasil vindo do país europeu ou que o visitaram recentemente. 

Segundo a pasta, passageiros e tripulantes que apresentarem sintomas relacionados à Covid-19, ou assintomáticos com exame positivo para a doença, ficarão em isolamento social de, no mínimo, dez dias depois de o início dos sintomas. 

Para isso, os agentes sanitários manterão contato com os passageiros e tripulantes para monitorar as condições de saúde e direcioná-los junto à atenção à saúde, bem como à vigilância sanitária, para adoção de medidas de prevenção e controle da Covid-19. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já havia anunciado, na segunda-feira (21), que vai passar a inspecionar voos vindos do Reino Unido, além de impor algumas restrições aos passageiros vindos do país que aterrissam nos aeroportos de Cumbica (SP) e Tom Jobim (RJ). 

Procedimentos 
De acordo com a instituição, a Anvisa já começou a implementar suas medidas preventivas em um voo que chegou do Reino Unido na segunda-feira (21), no aeroporto Tom Jobim. O órgão informou que os procedimentos adotados incluem a inspeção ainda nas aeronaves. Depois, agentes vão acompanhar os passageiros até as áreas de trânsito e desembarque, para preservar o distanciamento social. 

O acesso às lojas de free shop serão restritas para esses passageiros. Segundo a Anvisa, agentes do Ministério da Saúde farão o contato com os tripulantes e passageiros para verificar as condições de saúde e tomar eventuais providências. 

A exigência de exame negativo de Covid-19 é estabelecida em uma portaria da semana passada, mas só começa a valer a partir de 30 de dezembro. Vários países na já interromperam sua ligação aérea com o País, como França, Bélgica, Holanda, Rússia e Canadá, entre outros. Na América Latina, Argentina, Chile, Colômbia e Peru adotaram restrição.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.