Header Ads

Homem é assaltado e agredido enquanto dormia em calçada, em Juazeiro do Norte


Um homem foi assaltado e agredido com um pedaço de madeira, enquanto dormia na rua, na madrugada dessa segunda-feira (28), em Juazeiro do Norte. Jesus Vieira da Silva, de 52 anos, morador da cidade de Barbalha, havia visitado sua mãe e, em seguida, saiu para beber em um bar. Por causa do seu estado de embriaguez, não conseguiu andar e deitou-se em uma calçada, quando foi surpreendido por outro homem, que o atacou. Câmeras de segurança flagraram a ação criminosa.


O caso aconteceu por volta das 1h, na Rua Coronel Antônio Fernandes, no bairro Pirajá. As câmeras mostram o momento que um homem de boné se aproxima de Jesus e leva sua carteira com dinheiro, documentos e cartões bancários. Logo em seguida, a vítima percebe que está sendo roubada, se levanta e fala alguma coisa ao assaltante. Minutos depois, o homem retorna com um pedaço de madeira e bate na cabeça da vítima. 

A comerciante Francisca Vieira, irmã de Jesus, conta que ele mora em Barbalha e decidiu passar o domingo com sua família, na cidade vizinha de Juazeiro do Norte. Ao meio-dia, saiu da casa de sua mãe e prometeu retornar para sua residência, mas ficou bebendo. “Ele tentou caminhar, mas não conseguiu. Tombou e ficou na calçada, caído. Foi quando esse cara apareceu, levou o dinheiro dele, que era muito pouco, documento e o cartão. Quando ele levantou, ele já voltou com pedaço de pau batendo”, descreve. 


A família acredita que Jesus só foi encontrado no início da manhã, já que o registro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) aponta que o resgate aconteceu por volta das 6 horas. Sangrando muito, a vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Limoeiro, ainda em Juazeiro do Norte. Em seguida, foi transferido para Barbalha. 

A vítima teve um ferimento na cabeça que precisou ser suturado e vai ficar em observação por, pelo menos, mais cinco dias. Por causa da pancada, Jesus está com dificuldades de se comunicar. “Ele tenta falar, mas ninguém entende direito, mas está reconhecendo todo mundo. Esperamos que ele não tenha nenhum tipo de sequela”, completa Francisca. 

Um Boletim de Ocorrência (B.O) foi registrado na Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, que está investigando o caso e ainda não identificou o autor do crime. “Eu tô aguardando que a Justiça tome providência. Não é por estar numa calçada naquele estado que podem fazer isso. Como alguém pode se sentir seguro depois disso?”, provoca a irmã da vítima.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.