Header Ads

Prefeito de Altaneira confirma dois secretários entre os 13 presos na Operação Salus


Após confirmar a prisão de dois secretários e de um ex-auxiliar, o prefeito reeleito de Altaneira, Dariomar Rodrigues Soares (PT), se disse “surpreso” com a Operação Salus. O cerco foi deflagrado pela Polícia Civil do Ceará (PCCE) na manhã desta quinta-feira (10), no Município. Os investigadores apuram desvios de dinheiro público na área da Saúde e fraudes em licitações no município.

“Não me informaram sobre nada, estou na minha casa esperando notícias do que está acontecendo”, afirmou o prefeito. Ele confirma que três nomes ligados à prefeitura foram presos preventivamente. “A Polícia Civil chegou com mandados de busca e apreensão por conta de empresas investigadas, mas prenderam também pessoas do município e afirmaram que (o caso) está em segredo de Justiça”, reclama. 

Segundo o chefe do Executivo de Altaneira, estão presos José Humberto Batista, secretário municipal da Administração e Finanças, e Jamilla Nogueira Landim Rufino, atual titular da Saúde. Foi alvo da Polícia também o ex-secretário da Saúde, Luan Kaio, de acordo com Dariomar. 

Surpreso
“Ninguém aqui sabe porque eles foram presos. Estou surpreso demais, tanto com a forma como foi feita (a operação) quanto por não sabermos de nada até agora. Não tivemos acesso a nada”, afirma o prefeito. “Eu acho que era uma investigação que tinha a intenção de chegar antes da eleição, por ser tão sem informação, só para prejudicar a imagem de pessoas de bem”, disse Dariomar. 

Além dos auxiliares do prefeito, empresários e servidores públicos também foram alvos dos investigadores. Ao todo, 120 policiais civis cumpriram 113 mandados judiciais, sendo 51 de busca e apreensão, 13 de prisão preventiva, 14 de afastamento das funções públicas e 35 de sequestro criminal. 

Prisões
Todas as ordens de prisão preventiva foram cumpridas. Entre os materiais apreendidos, há documentos, celulares, computadores e uma quantia em dinheiro. Os mandados, expedidos pela Vara de Delitos de Organização Criminosa, em Fortaleza, foram executados nos municípios de Altaneira, Nova Olinda, Antonina do Norte, Aurora, Crato, Barbalha, Juazeiro do Norte e Beberibe. 

Os envolvidos podem responder pelos crimes de peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e crimes previstos na Lei de Licitações e Contratos em concurso material de crimes. 

De acordo com a Polícia Civil, no andamento das investigações foi possível identificar a existência de uma organização criminosa destinada a se apropriar e desviar recursos da saúde pública municipal e de outras secretarias do Município de Altaneira.

Foram presos na Operação SALUS da Polícia Civil as seguintes pessoas 
1. José Humberto (Sec. de administração) 
2. Jamila Landim (Sec. de Saúde) 
3. Luan Kaio (Ex-sec. de Saúde) 
4. Francisco Freire – Dean (Empresário) 
5. Fabíola Bezerra (Empresária) 
6. Elideuza Duarte (Pres. Comissão de Licitação) 
7. Luzanira Estevão (Comissão de Licitação) 
8. Renata Soares (Servidora Pública) 
9. Marecir Venâncio (Servidor Pública) 
10.Ítalo Duarte (Servidor Público) 
11. Romulo Almeida (Servidor Público) 
12. Luiz Daniel (Servidor Público) 
13. Jucelino Gonçalves (Contador)

(Com informações do Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.