Header Ads

Uma juazeirense e 28 instituições do Cariri já foram premiadas pelo programa Sua Nota Tem Valor

FOTO: Thiara Montefusco

Por Redação Gazeta do Cariri

O programa Sua Nota Tem Valor busca estimular o cidadão a pedir a nota fiscal sempre que realizar uma compra. Como incentivo, mensalmente, são sorteados entre os cidadãos R$ 150 mil (valor bruto, sem desconto do Imposto de Renda), distribuídos em seis prêmios nos valores de R$ 25 mil, R$ 20 mil, R$ 15 mil e os três últimos de R$ 5 mil, cada. Além de ratear um total de R$ 300 mil entre instituições sem fins lucrativos que alcançam o Índice de Engajamento Social. Para participar, é só se cadastrar pelo aplicativo “Ceará App”, disponível para os sistemas operacionais Android e iOS, e solicitar a inclusão no CPF na nota no momento das compras. 

Rocynneide Olímpio Ribeiro Barbosa, moradora de Juazeiro do Norte, foi uma das ganhadoras do programa, recebendo a premiação de R$ 5 mil, pelo quarto prêmio do terceiro sorteio do Sua Nota Tem Valor. Ela ainda beneficiou a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Juazeiro do Norte, que também recebeu o R$ 5 mil da premiação do sorteio. A Apae recebeu ainda, desde o início do programa, mais R$ 12.409 com a premiação em rateio, desde o início do programa. 

Atualmente, o Sua Nota Tem Valor registra o cadastro de 64 instituições sem fins lucrativos da região do Cariri. Nos quatro primeiros meses, o programa já beneficiou 28 instituições caririenses, com um total de R$ 122.179 na premiação pelo rateio. Outra instituição premiada é o Instituto de Apoio à Criança com Câncer (Iacc), localizada no município de Barbalha, que recebeu R$ 23.485, nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro. 

Carmem Souza, gerente de projetos do Instituto de Apoio à Criança com Câncer, conta que o valor recebido tem ajudado no investimento de exames para o diagnóstico precoce e na manutenção dos projetos da instituição. “O programa Sua Nota Tem Valor surgiu em um momento em que estamos precisando muito, pois houve redução de doações e de arrecadação de recursos”, observa. 

Moradora do Crato, a enfermeira e professora da Universidade Regional do Cariri, Célida Juliana de Oliveira, diz que está cadastrada desde o início do programa e sempre exige a nota fiscal com CPF. “Só por meio da nota fiscal, o consumidor pode ficar resguardado que o produto tem origem legal. Além de poder ser sorteado e premiado. E, assim, também sabemos que os impostos estão realmente indo para onde devem ir”, afirma. 

Célida Oliveira conta ainda que escolheu apoiar o Instituto Zuza Laureno, localizado no Cedro-CE, que já recebeu R$ 2.540, no rateio do Sua Nota Tem Valor. “Acho essencial ajudar as instituições, pois muitas delas não têm de onde tirar dinheiro para manter seus projetos sociais”, destaca.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.