Header Ads

Ao criticar decreto, vereador caririense compara álcool em gel à bebida alcoólica: "se o álcool protege..."


Chamou atenção a fala do vereador Antônio Lobo de Macêdo, o Titil Lobo (MDB), durante sessão na Câmara Municipal de Lavras da Mangabeira, nesta terça-feira (26). O parlamentar contestou um decreto do município caririense que proíbe o consumo de bebidas alcóolicas em restaurantes, por conta da pandemia. Ele comparou a medida com a recomendação do uso de álcool em gel para se proteger da Covid-19. 

“Alguns cientistas dizem que nós devemos ter uma atenção especial ao álcool (...) e o decreto está proibindo a bebida do álcool, eu quero é entender aonde é que o álcool protege”, contestou. Ele pediu a fala logo após a leitura do decreto de autoria do Executivo. 

O vídeo extraído da sessão na Câmara circulou nas redes sociais. Assista.


No documento, a prefeitura estabelece a proibição do “consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos como praças e açudes (...), restaurantes e afins”. A justificativa, de acordo com o decreto, é que restaurantes estariam comercializando bebidas alcoólicas. O texto tem como base o mesmo utilizado pelo Governo do Estado. 

“O cientista está dizendo que o álcool é bom, e os governadores tão dizendo que não pode beber o álcool. Nós estamos no escuro em relação a isso (doença). Porque o certo é se o álcool protege e mata o vírus, eu vou beber o álcool (...), mas aí o decreto proíbe o álcool tipo cerveja, para beber”, disse ainda o vereador. 

Outro lado 
Em entrevista ao Sistema Verdes Mares, o parlamentar justificou que, “fez o comparativo de que a doença ainda não está definida. Uns afirmam que passam álcool na mão protege, e outros proíbem o consumo”. Disse ainda que tem “a consciência de que o consumo de bebida alcoólica baixa a imunidade”, e que se posicionou a favor do decreto, apesar de fazer parte da oposição ao governo na Câmara.

Ainda de acordo com o documento, Lavras da Mangabeira tem 1.386 casos confirmados de Covid-19, cinco pessoas internadas e 125 casos suspeitos. Segundo a prefeitura, 29 pessoas morreram em decorrência da doença na cidade. 

Titil Lobo tem 66 anos, e foi eleito vereador em Lavras da Mangabeira com 952 votos (5,3%), o terceiro mais votado no município.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.