Header Ads

Bolsonaro diz que compras de seringas estão suspensas até que preços voltem à normalidade


O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou, nesta quarta-feira (6), por meio de uma das suas redes sociais, que o Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas “até que os preços voltem à normalidade”. 

De acordo com Bolsonaro, o país consome 300 milhões de seringas por ano. “Também somos um dos maiores fabricantes desse material”, afirmou o presidente. 

“Como houve interesse do Ministério da Saúde em adquirir seringas para seu estoque regulador, os preços dispararam e o MS suspendeu a compra até que os preços voltem à normalidade”, disse.

Jair Bolsonaro ainda afirmou que os estados e municípios brasileiros têm estoques de seringas para o início das vacinações, “já que a quantidade de vacinas num primeiro momento não é grande”. 

Na publicação, ele destaca ainda que, “por volta de 44 países estão vacinando, contudo a Pfizer vendeu para muitos desses apenas 10.000 doses", afirmou. 

O presidente também pôs, na postagem, uma tabela, segundo ele, com o porcentual de vacinados em alguns países até 4 de janeiro. No Reino Unido, por exemplo, o porcentual seria de 1,39%; nos EUA, de 1,28%, e, na China, de 0,31%.

(Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.