Header Ads

Polícia Civil localiza mais entorpecentes em local que funcionava como laboratório de drogas, em Crato


Com o aprofundamento das investigações acerca do homicídio que vitimou André França Sobreira (31), ocorrido na última segunda-feira (4), os policiais civis localizaram mais drogas no estabelecimento comercial do principal suspeito, em Crato. Na última quarta-feira (6), os policiais civis já tinham desativado um laboratório de drogas que funcionava no local. Em nova vistoria realizada nesta sexta-feira (08), os policiais civis apreenderam mais entorpecentes. 

Nos fundos do prédio e em um dos banheiros do local, os policiais civis apreenderam 374 gramas de maconha, além de computadores, balanças digitais, temporizadores digitais para irrigação, e um pó branco que passará por análise. Todo o material foi encaminhado para a sede da delegacia regional, onde as investigações sobre o caso seguem em andamento. 

Entenda o caso 
Danilo Morais Arraes (35), sem antecedentes criminais, foi localizado pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) instantes depois da confirmação da morte de André França Sobreira (31), também sem antecedentes criminais. Inicialmente, o homem, que confessou o crime, alegou que a motivação estava relacionada com uma discussão devido a uma dívida de um suposto empréstimo, que a vítima teria ido cobrar do suspeito. Por não aceitar a cobrança, Danilo acabou lesionando André, que ainda chegou a ser socorrido, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Após prestar depoimento na delegacia, os policiais civis não ficaram convencidos da motivação alegada pelo suspeito. Os investigadores passaram a apurar e descobriram que Danilo mantinha um laboratório de drogas no prédio onde funcionava seu estabelecimento comercial e onde o crime foi registrado. Durante as diligências, a Polícia Civil descobriu ainda que André não tinha ido ao local cobrar o suspeito. Na verdade, a vítima estava hospedada na casa do irmão do suspeito, que fica ao lado onde o crime ocorreu. O andamento das investigações aponta que a dupla possuía envolvimento com o tráfico de drogas. 

No prédio, no Centro do Crato, a Polícia Civil apreendeu 600 gramas de maconha divididas em 28 pacotes, uma estufa, balanças de precisão, maquinetas, além de apetrechos para embalagem dos entorpecentes e uma mala com roupas e documentos da vítima. Diante dos fatos, todo o material encontrado foi apreendido e levado para a sede da delegacia regional da cidade. 

Danilo, que passou por audiência de custódia e foi liberado para responder pelo crime de homicídio em liberdade, foi novamente preso e autuado em flagrante por tráfico de drogas. A Polícia Civil segue em diligências para capturar os envolvidos na atividade criminosa. 

Denúncias 
A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações. As denúncias podem ser feitas pelo número (88) 3102-1286, da Delegacia Regional do Crato, que também disponibiliza o mesmo número como WhatsApp. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.