Header Ads

Aulas para crianças de até três anos e atividades práticas para o ensino superior serão mantidas no Ceará

FOTO: Lucas Silva

A suspensão das aulas presenciais não abrange o berçário e a educação infantil para crianças de até 3 anos das redes pública e privada. As atividades práticas e laboratoriais para concludentes do ensino superior, inclusive de internato, também serão permitidas no período. A flexibilização será acrescida ao decreto de isolamento social divulgado nesta quarta-feira (17).

O texto publicado ontem prevê a suspensão das aulas presenciais até dia 28 de fevereiro. O ensino para os demais perfis acadêmicos volta para a modalidade remota no período. 

O governador Camilo Santana (PT) também anunciou, nesta quarta-feira (17), toque de recolher das 22h às 5 horas em todo o Ceará. Outra medida é o fechamento dos espaços  às 17h. 

Todas as medidas valem a partir desta quinta-feira (18), com exceção das aulas - que voltam a ser exclusivamente remotas na sexta-feira (19). 

O novo decreto de isolamento social estende algumas restrições definidas para o período de Carnaval, incluindo barreiras sanitárias nos municípios cearenses, com controle do transporte intermunicipal, e horário reduzido de atividades econômicas que não oferecem serviços considerados essenciais. Aos fins de semana, todo o comércio só poderá funcionar até as 17 horas. 

Veja as medidas definidas para todo o Estado: 

Toque de recolher em todo o Ceará, todos os dias, das 22h às 5h; 

Comércio funcionará de segunda a sexta até as 20h. Depois deste horário, só funcionarão os que oferecem serviços essenciais; 

Aos fins de semana, restaurantes só poderão funcionar até as 15h, e comércio, incluindo shoppings, até 17h; 

Espaços públicos serão fechados todos os dias a partir das 17h; 

Suspensão das aulas presenciais nas escolas e universidades públicas e privadas. Atividade permanecerá de forma remota; 

Barreiras sanitárias em Fortaleza. Governador recomendará aos prefeitos dos municípios cearenses que façam o mesmo; 

Permissão de transporte intermunicipal, desde que haja fiscalização na entrada e na saída das cidades; 

Funcionalismo público não essencial atuará de forma remota; 

Recomendação para que o setor privado trabalhe de forma remota. 

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.