Header Ads

Caririense que tinha desaparecido no Rio de Janeiro morreu em hospital após acidente


O industriário Jussiê Silva, de 42 anos, que era conhecido por “Cier” morreu na tarde desta terça-feira (09), num dos leitos do Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro. Ele era filho de Caririaçu e, segundo as informações iniciais, sofreu uma parada cardiorrespiratória 18 dias após, supostamente, ter sido atropelado na área de Copacabana na capital carioca. 

O velório está agendado para a casa de sua mãe na Rua Afonso Borges, 122 (Bairro José Agustinho) com sepultamento no Cemitério Nossa Senhora do Carmo em Caririaçu. Todavia, ainda não existem informações sobre o traslado do corpo do caririense até porque deve passar pelo Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro por ter sido vítima de acidente. 

Ele trabalhava numa das indústrias do polo calçadista de Nova Serrana (MG) em cuja cidade já tinha feito tratamento no CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). No dia 22 de janeiro, Cier chegou ao Rio numa excursão da empresa Souza Turismo acompanhado da esposa e uma filha. Perto do meio dia o mesmo foi ao banheiro de um estabelecimento em Copacabana e desapareceu. 

O sumiço dele causou repercussão e levou familiares em Caririaçu ao desespero. Entretanto, uma semana depois, Cier foi localizado no Hospital Miguel Couto e a informação que teria sido socorrido pelo SAMU após ser atropelado em via pública. Ele chegou inconsciente e não estava com documentos o que determinou a demora na descoberta do paradeiro até que recobrasse a memória. Cier permaneceu internado e seu quadro clínico se agravou nas últimas horas determinando o óbito. 

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.