Header Ads

Enfermeira é afastada suspeita de realizar empréstimo usando nome de paciente na UTI em Icó

De acordo com as investigações, para concretizar o crime,
a funcionária tirou uma foto dela segurando o documento
da vítima e solicitou o empréstimo de forma digital.

Uma enfermeira, de 36 anos, foi afastada da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Icó, nesta terça-feira (2), após investigações da Polícia Civil apontarem que a ela estaria realizando empréstimos bancários no nome de um paciente que estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da UPA do município. 

A servidora foi identificada como a responsável por contratar o crédito de R$ 3,6 mil em uma financeira, em nome de uma mulher de 35 anos que estava internada na unidade de saúde. De acordo com as investigações, para concretizar o crime, a funcionária tirou uma foto dela segurando o documento da vítima e solicitou o empréstimo de forma digital.

Segundo o delegado da Delegacia Regional de Icó, Glauber Ferreira, o caso foi registrado há menos de um mês, quando a paciente passou a receber as cobranças da financeira.

O número de vítimas da enfermeira pode ter sido maior, conforme informou o titular. "Continuamos com as apurações para identificar outras vítimas, visto que no período em que a suspeita trabalhou no local, mais de 400 pessoas foram internadas. Investigamos ainda se existem outras pessoas atuando em conjunto com a suspeita", revelou. 

A suspeita foi desligada da unidade de saúde na tarde desta terça-feira, após a representação da Polícia Civil ao Poder Judiciário, que expediu a ordem de afastamento imediato. 

A Prefeitura de Icó informou, em nota, que a servidora fazia parte do quadro de funcionários temporários e já havia sido dispensada, mesmo antes da ação policial. Ainda de acordo com a instituição, até o momento, não foi identificado outro servidor envolvido em qualquer atividade supostamente criminosa nas unidades de saúde do município. 

Denúncias 
A Polícia Civil segue investigando os fatos e informou que, caso outras pessoas identifiquem cobranças não autorizadas e que tenham similaridade com a investigação em curso, compareçam à sede da delegacia para registrar o fato. 

As autoridades ainda ressaltam que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem no caso. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 3561-5551, da Delegacia Regional de Icó. O sigilo e o anonimato são garantidos.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.