Header Ads

Governo lançará pacote de medidas de alívio a eventos e restaurantes, anuncia Camilo


Em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta sexta-feira (5), o governador Camilo Santana afirmou que irá anunciar no início da próxima semana um pacote de medidas para socorrer o setor de eventos no Estado, atividade que vem sendo fortemente prejudicada pela pandemia. Segundo representante do segmento, medidas como fomento e isenção de taxas e tarifas foram prometidas pelo Executivo cearense. 

A informação foi revelada pela presidente do Sindicato das Empresas organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE), Circe Jane Teles, que esteve reunida com o grupo de trabalho do Estado. 

Segundo ela, o encontro aconteceu justamente para saber como estava a análise das propostas do setor. "O (Flávio) Ataliba (secretário executivo de Planejamento e Orçamento) disse que aguardássemos o primeiro grupo de propostas que estariam sendo aceitas e que seriam anunciadas pelo governador", afirma.

"Entre o que nos foi prometido, tem fomento, área fiscal e isenção de taxas e tarifas de eventos, algumas delas imediatas. Toda ajuda é bem-vinda e estamos pensando em novas estratégias se não foram todas as propostas aprovadas", acrescenta Teles. 

Uma das frentes alternativas do setor é pleitear ajuda também com o Governo Federal. "Estamos tentando tudo que for possível. O setor precisa ser ouvido".

Propostas 
Desenvolvida envolvendo diferentes entidades representativas do setor, como o próprio Sindieventos, a Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), o Visite o Ceará, a associação de cerimonialistas, e grupos de empresários de entretenimento, uma lista de demandas foi apresentada no último dia 11 de janeiro. 

Ao todo, são seis propostas que pedem desde isenções de impostos e tarifas a criação de apoio financeiro e abertura de editais. Confira a lista: 

Redução ou isenção do Imposto Sobre Serviços (ISS) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) 

Redução ou isenção das tarifas de consumo de energia, água e telefonia 

Criação de um apoio financeiro para empresas e autônomos do setor 

Diminuição do valor do aluguel do metro quadrado no Centro de Eventos 

Abertura de editais de chamamento de empresas do setor de eventos no Ceará 

Contratação de humoristas para lives pelo Governo do Estado 

Bares e restaurantes 
Após a decisão de proibir o funcionamento das atividades não essenciais entre 20h e 6h durante a semana bem como a previsão de funcionamento dos estabelecimentos de alimentação fora do lar apenas até 15h no sábado e domingo, o único pleito do segmento passou a ser a reversão desses horários. 

Conforme o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Taiene Righetto, argumenta que os novos horários impossibilitam o funcionamento dos restaurantes no período da noite. "A única demanda no momento é reverter a decisão de limitar o horário de operação dos estabelecimentos", afirma. 

Nesta quinta-feira (4), representantes de bares e restaurantes se reuniram em frente à Assembleia Legislativa do Estado para protestar contra a limitação e pedir a revisão das medidas. Segundo Righetto, o novo cenário deve aumentar a mortalidade das empresas do setor de 40% para 50%.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.