Header Ads

Meruoca se torna a terceira cidade a decretar lockdown no Ceará após aumento de casos da Covid-19

O município se torna o terceiro do Estado a adotar restrições mais rígidas, após Mombaça e Santa Quitéria. Foto: Maristela Glaucia

Após a notificação do aumento de casos de Covid-19 no município de Meruoca, localizado a cerca de 250 Km de Fortaleza, a Prefeitura decretou "lockdown" por oito dias para tentar conter a velocidade de propagação da doença. A medida foi tomada ainda na última quinta-feira (25). O regime de restrições mais rígidas teve início na manhã de sexta (26) e deve seguir até o dia 5 de março, conforme decreto de Nº 13/2021. 

A decisão de intensificar as ações de prevenção ao novo coronavírus foi tomada pela gestão municipal após a curva de contaminação da doença começar a se igualar à registrada ainda na primeira onda, explica o secretário de Administração, Planejamento e Gestão de Meruoca, Gustavo Bispo. 

“Com essa crescente muito rápida, a gente sentiu a necessidade de tomar medidas que pudessem impossibilitar que a curva tivesse um pico tão alto quanto da primeira vez, até para não colapsar o sistema de saúde do município”, detalha. 

O período de aumento de turismo, com a atração das cachoeiras presentes na região, também influenciou a decisão tomada no município. “Além das contaminações locais, nos preocupamos que os turistas viessem e pudessem vir contaminados e transmitir para os moradores do município”, acrescenta Gustavo Bispo.

Disponibilidade de leitos 
Desde o início da pandemia, Meruoca já registrou 2.225 casos notificados de Covid-19, sendo 860 confirmados para a doença, e 21 mortes, segundo dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa). Somente neste ano, até o momento, o município já teve 347 notificações do novo coronavírus, com 117 casos confirmados e dois óbitos, segundo a Secretaria de Saúde da cidade. 

Na perspectiva da secretária municipal da pasta, Gessilene Duarte, o cenário pode ser considerado preocupante, tendo em vista que o “hospital do município é de pequeno porte e não comporta tantos casos”. Conforme explica, a cidade costumava registrar entre duas e três notificações diárias. Atualmente, o número aumentou para uma média de 20, chegando a alcançar até 26 em um dia. 

“De início, a nossa quantidade de leitos era apenas quatro. Em decorrência do aumento, a gente teve que acomodar e ampliar leitos. Foi aberta uma ala isolada só para os casos confirmados da Covid, que atualmente está com dez leitos”, detalha. Segundo ela, somente duas vagas estavam disponíveis na manhã deste sábado (27). 

"Nossa preocupação é de faltar oxigênio, de não ter vaga em Sobral para comportar o município de Meruoca. Nosso medo é que venha a acontecer o pior, dessas pessoas não terem assistência e chegarem a morrer antes mesmo de ser transferidas", finaliza.

Restrições em Meruoca
Conforme o decreto de Nº 13/2021, o município deve seguir respeitando as medidas de prevenção ao novo coronavírus, assim como as restrições impostas em decretos anteriores, como o uso de máscara e o respeito ao distanciamento social, toque de recolher e horário de encerramento das atividades de serviços essenciais. 

Está suspenso o funcionamento de:

Bares, restaurantes, lanchonetes, hotéis, pousadas, parques aquáticos, e estabelecimentos similares;
Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
Ambientes culturais;
Academias, clubes, centros de ginástica;
Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
Centros comerciais;
Feiras e comércios ambulantes;
Indústrias.

Estão proibidos:

Acesso aos banhos, lagoas, açudes, rios e piscinas públicas;
Serviço de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros.

Não têm o funcionamento proibido:

Oficinas mecânicas;
Distribuidoras de água e gás;
Borracharias;
Provedores de Internet;
Postos de combustível;
Funerárias;
Estabelecimentos bancários;
Lotéricas;
Padarias;
Clínicas veterinárias;
Supermercados, mercantis e mercadinhos.

Podem funcionar por meio de delivery, sem recebimento de clientes:

Restaurantes;
Lanchonetes;
Lojas.

Além disso, as atividades da construção civil devem ocorrer com somente 50% da capacidade, enquanto mercadinhos, supermercados e outros estabelecimentos similares devem aferir a temperatura de todos os clientes, limitando a entrada de no máximo dez pessoas por vez e realizando o fornecimento de álcool em gel. 

Mombaça e Santa Quitéria
Em meio ao crescimento das ocorrências da Covid-19 no Ceará, os municípios cearenses receberam do titular da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Dr. Cabeto, recomendação de adotar medidas mais restritivas para prevenir o contágio da doença.

Devido à medida, Meruoca se torna o terceiro município do Estado a adotar restrições mais rígidas, limitando a circulação de pessoas nas ruas e o funcionamento do comércio. O decreto em Meruoca foi precedido por Mombaça, no Sertão Central do Ceará, e Santa Quitéria, na Região Norte do Estado, sendo respectivamente a primeira e a segunda cidades a adotarem “lockdown”.

Na primeira manhã da medida em Mombaça, na última quinta-feira (25), o movimento registrado nas ruas foi mínimo, com lojas e estabelecimentos respeitandos as medidas adotadas. A cidade deve seguir com as restrições até 1º de março. 

Já o município de Santa Quitéria iniciou o "lockdown" a partir de 0h de quinta-feira (25) e seguirá até o próximo dia 4 de março.

(Fonte: Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.