Header Ads

90% dos cearenses com comorbidades previstos na meta ainda não se cadastraram para vacina da Covid

FOTO: Camila Lima

Uma das maiores ansiedades dos cearenses, hoje, é pela vez na fila de vacinação contra a Covid-19. A procura pelo cadastro chegou a congestionar a página Saúde Digital, da Secretaria da Saúde (Sesa). Mas um dos grupos prioritários ainda tem baixa adesão: menos de 10% das pessoas com comorbidades no Estado se registraram.

O Plano de Operacionalização da Vacinação, elaborado pelo Governo do Estado, estima que 627.572 cearenses tenham alguma doença pré-existente e, portanto, se encaixem entre as prioridades para a 3ª fase de imunização, a ser executada em abril e maio de 2021.

Do total, contudo, apenas 73.678 efetuaram o cadastro na plataforma, dos quais só 61.079 (83%) confirmaram a inscrição pelo e-mail enviado pela secretaria. O número representa cerca de um a cada dez integrantes do grupo.

Quais são as comorbidades?

Diabetes;
Hipertensão grave;
Doença pulmonar obstrutiva crônica;
Doença renal;
Doenças cardiovasculares e cerebrovasculares;
Transplantados de órgãos sólidos;
Anemia falciforme;
Câncer;
Obesidade (IMC maior ou igual a 40).
Quem tem uma ou mais dessas condições foi inserido como prioridade na fila da vacinação porque tem mais probabilidade de desenvolver formas graves ou até evoluir a óbito, se infectada pelo coronavírus. Dos 12.260 mortos por Covid no Ceará, até este domingo (14), 8.097 tinham alguma comorbidade, cerca de 66% do total.

Os dados são do Integra SUS, atualizados às 9h15 de hoje pela Sesa, e mostram ainda que os cearenses com doença cardiovascular crônica são os que mais morrem pela doença pandêmica, com 3.338 registros até agora. Em seguida, vêm diabéticos, com 2.790 óbitos; doentes renais crônicos, com 425; e neurológicos, com 418.

Quem tem prioridade para vacina?

Pessoas com prioridade, definidas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), e as maiores de 18 anos têm até o dia 27 deste mês para inserção dos dados na plataforma da Sesa, que servirá como um “censo integrado” com os municípios, a fim de facilitar no dimensionamento do número de doses necessárias.

Conforme o Integra SUS, 656.380 cearenses já fizeram o cadastro para receber o imunizante, dos quais 525.814 confirmaram o registro por e-mail. Entre eles, estão 157.837 idosos entre 60 e 74 anos – total que corresponde a 19% dos 841.213 cearenses nesta faixa etária que devem se cadastrar para serem vacinados.

Fora dos grupos, 241.007 pessoas sem prioridade já se cadastraram para a vacinação, e 175.563 delas já confirmaram o registro por e-mail. Apesar de o cadastro estar disponível para quem tem de 18 a 59 anos, o plano segue as recomendações de imunizar inicialmente os grupos das quatro primeiras fases.

Fase 1 (em andamento)
População indígena aldeada;
Idosos a partir de 60 anos institucionalizados;
Trabalhadores de Saúde;
Pessoas com deficiência institucionalizadas;
Idosos a partir de 75 anos.

Fase 2
Povos e comunidades tradicionais quilombolas;
Idosos a partir de 60 anos.
Fase 3

Pessoas com deficiência permanente grave;
Pessoas com comorbidades.

Fase 4
População privada de liberdade;
Funcionários do sistema de privação de liberdade;
Forças de segurança e salvamento;
Forças Armadas;
Trabalhadores de Educação do Ensino Básico;
Trabalhadores de Educação do Ensino Superior;
Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros;
Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário;
Trabalhadores de transporte aéreo;
Trabalhadores de transporte aquaviário;
Caminhoneiros;
Trabalhadores industriais.
A Sesa disponibiliza canal para tira-dúvidas sobre o cadastro: 0800 275 1475.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.