Header Ads

Câmara aprova inserção de Altaneira em consórcio para compra de vacinas contra Covid-19

Foto: João Alves

Em sessão extraordinária realizada no formato virtual na manhã desta segunda-feira (15), o poder legislativo de Altaneira aprovou mensagem do executivo em que autoriza o município a entrar consórcio coletivo a compra de vacinas contra a Covid-19 independentemente do governo federal.

A matéria foi lida em plenário e posteriormente suspensa a sessão para que a Comissão Permanente (CP) da Casa analisasse e emitisse parecer. Após posição favorável à aprovação do texto pela comissão, a sessão foi retomada para discussão e votação do parlamento.

A propositura foi aprovada por unanimidade e a casa destacou a importância do consórcio para o combate a pandemia. Líder da minoria na casa, o vereador Ariovaldo Soares (PDT) aproveitou o ensejo reiterou o que vem fazendo quase todas as sessões ao comprar transparência do atos e ações de Júnior Paulino, Secretário de Saúde. Sua posição foi endossada pela companheira de bancada, a vereadora Robercivânia Oliveira (PSD) que desejou que a vacina seja realizada em tempo hábil e por Valmir Brasil (PDT). Este fez menção a autonomia dos municípios na busca pela vacina com a aprovação.

Já parlamentares que figuram no grupo de sustentação da administração enfatizaram sobre os danos que a Covid-19 causam na população e a importância que o consórcio representa no enfrentamento a pandemia.

Ao reconhecer a necessidade da aprovação do texto, Rafaela Gonçalves (PT) frisou que são incalculáveis os prejuízos gerados pela vírus e argumentou que só se combate esse problema tendo como suporte a ciência e investindo em saúde. Posição que foi seguida por Zuleide Ferreira, também do PT, que arguiu ainda sobre a relevância que tem a vacina na imunização e na diminuição do número de mortes.

Silvânia Andrade e Paulo Geaneo, ambos do PT, destacaram que a aprovação do consórcio colabora para dar esperança a população. Este último, inclusive, disse a aprovação foi com atraso. “A matéria deveria ter sido encaminhada muito antes para discussão e votação”, comentou.

Relator da CP, o vereador prof. Nonato (PT) disse que estava feliz por ter recebido uma propositura desse nível e responsabilizou o prefeito pelo ato. Para ele, a população ganha com o consorcio.

Quem também opinou foi o presidente da casa. Ele não poupou críticas ao presidente Jair Bolsonaro pela má condução da pandemia. “Bolsonaro agiu com irresponsabilidade ao lidar com a Pandemia”, frisou Deza Soares (PT). Apesar de reconhecer que o lockdown impacta negativamente a economia, disse que é uma medida urgente e necessária no enfrentamento da covid-19. Para ele, o consórcio é um esforço da gestão municipal e que se configura como uma medida preventiva.

Fonte: Blog Negro Nicolau

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.