Header Ads

Governo deve avaliar índices da Covid-19 no fim da semana para decidir sobre retorno do comércio

Comércio de Crato fechado. Foto: Arquivo/Elizângela Santos

O secretário executivo de Planejamento e Orçamento do Ceará (Seplag-CE), Flávio Ataliba, afirmou que a decisão de reabrir o comércio no Estado será tomada apenas no fim da semana, após uma avaliação do avanço dos índices da Covid-19.

“O Comitê de enfrentamento à pandemia de Covid reúne-se praticamente todos os dias para avaliar os números. E certamente, vamos avaliar, no final desta semana, como houve a evolução desses indicadores, para, então, decidirmos se vai reeditar o decreto ou se o isolamento rígido vai ser aliviado”, explicou o titular executivo da Seplag-CE em entrevista ao Sistema Verdes Mares nesta terça-feira (16).

Ataliba ainda frisou que, caso seja optado pela retomada das atividades do setor, esse retorno será gradual, assim como aconteceu em 2020. “Essa é a filosofia de voltar, mas voltar de forma gradual. Entretanto, nós precisamos observar os indicadores sanitários”, disse.

Na ocasião, o secretário executivo ainda aproveitou para falar sobre a proposta de retorno das atividades econômicas no território cearense apresentado, nesta segunda-feira (15), pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (Fecomércio-CE).

“Estamos analisando a proposta. Nós sabemos que a indústria não parou neste isolamento rígido de agora, diferente do ano passado. Então, para a economia voltar em grande parte com a sua pungência, precisa trazer o comércio de volta para o funcionamento. E evidentemente, a proposta apresentada traz as características inclusive do plano que foi estabelecido no passado, do retorno de forma gradual”, detalhou Ataliba.

O Ceará segue até o dia 21 em regime de lockdown, conforme estipulado pelo decreto estadual anunciado pelo governador Camilo Santana. Durante o período apenas atividades consideradas essenciais podem funcionar.

Sugestão da Fecomércio

A ideia apresentada pela Federação propõe que, em 14 dias, as atividades do comércio e serviços sejam flexibilizadas, conforme as fases 1 e 2 do plano de retomada do Governo do Estado, apresentado em maio de 2020. “Com o contingente de 50% dos trabalhadores dos setores contemplados e rigidez na aplicação dos protocolos”, detalhou a entidade. Lojas de rua e de shoppings reabririam em horário reduzido.

Horários propostos:

Centro de Fortaleza: 7h e 17h;
Shoppings de Fortaleza: 11h às 21h;
Lojas de rua: 9h às 19h;
Restaurantes fora de shoppings: 12h às 0h.
Retorno apenas do comércio formal

O intuito é que a reabertura ocorra comente para o comércio formal. De acordo com a Fecomércio-CE, “a aglomeração se dá nas atividades informais e clandestinas que não seguem os protocolos”.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.