Header Ads

Prefeito caririense doa salário para compra de cestas básicas em meio à pandemia

Ronaldo Pedrosa (PSD), de Lavras da Mangabeira

Mais dois prefeitos cearenses resolveram aderir à iniciativa de doar o salário, integralmente ou em parte, para que os recursos sejam revertidos em assistência social e aquisição de cestas básicas para a população em meio à segunda onda da pandemia de Covid-19.

Ronaldo Pedrosa (PSD), de Lavras da Mangabeira, e Lacerda Filho (PSD), de Icapuí, anunciaram que vão abrir mão de rendimentos para tentar aliviar os efeitos da crise sanitária sobre a economia, gesto que já havia sido feito por pelo menos outros dois prefeitos do Ceará, entre outros políticos. 

Em Lavras da Mangabeira, na região do Cariri, Ronaldo Pedrosa decidiu doar todo o salário do mês de março para a aquisição de cestas básicas. O prefeito afirmou ter realizado reunião com entidades de classe, igrejas, pastorais e ONGs, que ficarão a cargo da distribuição dos donativos durante a semana.

“Vão ser entregues terça-feira, quarta e quinta, ao longo desta semana. Já foram compradas (as cestas), em mercantis aqui da cidade, o que pelo menos fomenta um pouco o comércio aqui também, e vão ser entregues ao longo desta semana”, disse Ronaldo.  

Segundo o prefeito, estão garantidas 200 cestas básicas, mas a ideia é mais do que dobrar o número, com a adesão de outros membros da administração municipal, vereadores e empresários à iniciativa.

“Da minha parte, meu salário aqui como prefeito é de R$ 18 mil. Com o desconto, fica R$ 13 mil e pouco. Só que vou doar os R$ 18 mil, vou complementar para doar valor integral. E já comecei as conversas com alguns políticos e também com os empresários da região, e estamos tendo muitas adesões. Com a iniciativa de mais alguns, a expectativa é que a gente chegue a umas 500 cestas” afirmou.  

Em Icapuí, no Litoral Leste, a decisão do prefeito não se refere ao salário integral, mas já foi acompanhada pelo vice e representantes do primeiro escalão da administração.

“Vamos ter reduções de despesas, para que a gente possa dar um bom exemplo principalmente para a população de Icapuí, para o microempresário, para as pessoas que também estão passando por dificuldades financeiras. Nós vamos fazer uma redução de 30% (do salário) do cargo de prefeito, vice e todo o secretariado", detalhou.

Segundo ele, a economia será revertida a ações de assistência social. "E também para ajudar na compra de cestas básicas para as pessoas carentes”, disse Lacerda Filho. 

OUTROS CASOS 
Na semana passada, Ronilson Oliveira (MDB) prefeito de Croatá, na região da Ibiapaba, anunciou a doação de 100% do salário, também para a aquisição de cestas básicas, destinadas a famílias vulneráveis. Segundo ele, é uma maneira de reduzir os impactos das medidas de isolamento social e fechamento do comércio. “Não irei permitir que ninguém aqui em Croatá passe fome”, justificou. 

Outro prefeito que doará integralmente o salário de março para a aquisição de cestas básicas é Davi Benevides (PDT), de Redenção, no Maciço de Baturité. Em janeiro, o gestor já havia doado todo o rendimento líquido (R$ 10.200) para a aquisição de cinco capacetes Elmo, equipamento de respiração assistida utilizado na recuperação de pacientes com complicações decorrentes da Covid-19.  

“Já que mais uma vez, infelizmente, tivemos que fazer o engajamento em relação ao isolamento rígido, a gente mais uma vez colocou o salário à disposição, para compartilhar esse momento difícil com toda a população”, explicou o gestor.  

MAIS INICIATIVAS 
No Ceará, as iniciativas de doação salarial em tempos de pandemia não se restringem a prefeitos. Ações semelhantes já foram tomadas por parlamentares das três esferas.

Em Fortaleza, o vereador Leo Couto (PSB), o secretário da Regional 3, Michel Lins (Cidadania), e o secretário do Esporte e Lazer, Ozires Pontes, doaram integralmente o salário para a compra de cestas básicas destinadas à população carente da Capital. O vereador Carmelo Neto (Republicanos) também participou da ação, doando metade do seu salário. 

Outro parlamentar que tomou iniciativa semelhante foi o deputado federal Heitor Freire (PSL), que comprou mil cestas básicas para doar a famílias de Fortaleza e do interior do Estado, em projeto batizado de “Doando Esperança”, que também prevê a distribuição semanal de 500 marmitas em todo o Ceará. 

AÇÕES NO ANO PASSADO 
Além da iniciativa pontual de alguns vereadores, a Câmara Municipal de Fortaleza articulou, no início da pandemia, a arrecadação, junto à Mesa Diretora, de R$ 82 mil para reforçar o combate à pandemia. Os recursos, advindos dos salários dos parlamentares, foram repassados ao Fundo Municipal de Saúde. 

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.