Header Ads

Setores com menor risco de contaminação e mais afetados podem voltar primeiro

Foto: DN

As atividades econômicas não essenciais que representarem menores riscos de contaminação e que estão sendo impactadas mais fortemente pela pandemia devem ser priorizadas no novo plano de reabertura da economia no Ceará, segundo o secretário executivo de Planejamento e Orçamento e líder do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, Flávio Ataliba.

Segundo ele, a equipe governamental está empenhada, desde este sábado (27), a realizar um levantamento das atividades não essenciais que estão proibidas de funcionar durante o isolamento social rígido vigente.

“Toda a equipe de Governo já está dedicada em avaliar as evidências recentes em outros países, identificando exatamente aqueles setores que têm maiores riscos nesse processo. Por outro lado, também estamos fazendo uma radiografia completa da atual situação econômica, examinando também os segmentos mais impactados, que precisam de mais atenção”, afirma.

Ataliba explica que esses fatores serão considerados para, junto ao setor produtivo, se elaborar uma proposta de plano de retomada que será avaliada pelo comitê.

“É importante que se diga, frisando o que o governador falou na última sexta-feira, que essa retomada só terá condições de ocorrer quando os indicadores sanitários permitirem. Por isso, é fundamental, para sairmos dessa situação o mais rápido possível, o engajamento da população. A partir daí, vamos conseguir reduzir fortemente a curva de contágio, estabelecendo as condições para a retomada desses segmentos”, acrescenta.

Lockdown prorrogado

Nesta sexta-feita (26), o governador Camilo Santana anunciou a prorrogação do isolamento social rígido em todo o Ceará por mais uma semana, seguindo até o dia 4 de abril. Caso a estabilidade dos indicadores se confirme nos próximos dias, ele indicou que o processo de reabertura da economia já poderá ser iniciado na segunda (5 de abril).

Ataliba ainda pontua que o plano de retomada utilizado no ano passado poderá ser aproveitado em alguns pontos, mas que devem haver modificações.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.