Header Ads

Solidariedade: Em Milagres, Ematerce cede área em escritório para plantio de hortaliças


Por Redação Gazeta do Cariri

Um fato inédito, tem acontecido no espaço, onde funcionam o escritório e o Centro de Treinamento da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará - Ematerce/Cetrema - em Milagres, na região do Cariri.

Os funcionários, que compõem o quadro técnico da empresa, há tempo, vinham assistindo uma plantação de folhosas (coentro, alface, repolho e cebolinha), em uma comunidade, composta por três mulheres, que arrendaram um pequenino terreno de 0,3 hectare (3.000 metros quadrados), na periferia da cidade. No início de 2021, o proprietário do terreno precisou vendê-lo e solicitou a devolução do espaço, ficando as agricultoras Eliane Pereira Monteiro, Maria do Socorro Pereira Faustino e Maria Aparecida Pereira, sem a terra e sem produzirem, acabando a fonte geradora de renda.


Diante dessa situação, os técnicos da Ematerce de Milagres, Antônio Tavares Grangeiro (Engenheiro Agrônomo), Renan Castro Lins (Agente Rural e Técnico em Agropecuária), Francisco Nairton de Oliveira (Agente Rural e Técnico em Agropecuária), sob a coordenação do gerente do escritório, o Engenheiro Agrônomo, José Maria Rangel, tiveram a ideia de ceder o espaço no entorno das edificações do escritório e do centro de treinamento, que mede em torno de 0,1 hectare (1.000 metros quadrados), que estava sem serventia e coberto por carrapicho, para que as três agricultoras implantassem uma horta e cultivassem os mesmos produtos colhidos no antigo terreno arrendado. O ato relevante e de cunho humanitário contou com o imediato apoio da Diretoria Executiva da Ematerce, Antônio Amorim (Presidente), Itamar Lemos (Diretor Técnico) e Inácio Costa (Administrativo e Financeiro). 


Todas as folhosas plantadas são naturais (sem uso de agrotóxicos) e a água utilizada no cultivo é proveniente das chuvas e armazenada numa grande cisterna do complexo dos prédios da Ematerce. Na época de estiagem, a água virá de um poço profundo de uma escola municipal vizinha ao Cetrema. Em contrapartida à cessão do terreno, as agricultoras estão fazendo, diariamente, a limpeza interna (faxina) dos prédios da empresa.

Atualmente, a produção de hortaliças já está prestes a ser colhida e será vendida aos antigos compradores, cujos pedidos serão feitos através do celular e a entrega será em domicílio, obedecendo às normas sanitárias em vigor, face ao grave quadro de pandemia que assola a região. Com a expansão da área existente na escola vizinha, que está sendo negociada com a Secretaria Municipal de Educação, haverá o aumento da produção e da renda. A Ematerce está providenciando a inscrição das agricultoras, para fornecerem coentro, cebolinha, alface e repolho para o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA- e para o Programa Nacional de Alimentação Escolar-PNAE.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.