Header Ads

15 policiais militares morreram em decorrência da Covid-19 em março deste ano, diz comandante-geral

Foto: Fabiane de Paula


Em março deste ano, 15 policiais militares morreram por complicações da Covid-19, no Ceará. A informação é do coronel comandante-geral da Polícia Militar do Estado (PM-CE), Márcio de Oliveira.  

“A gente evidenciou, esse ano, no mês de março, alta crescente de afastamentos e óbitos, que seguiram a média do Estado e nacional”, disse, destacando acreditar que a inclusão dos profissionais ao grupo prioritário da vacinação deve reduzir os números. 

Neste domingo (11), profissionais da segurança que atuam na linha de frente contra o vírus estão sendo imunizados em Fortaleza. Cerca de 1.500 agentes receberão a primeira dose da vacina até o fim do dia.

INCLUSÃO NO GRUPO PRIORITÁRIO
Conforme a Nota Técnica (nº 297/2021), emitida pelo Ministério da Saúde (MS), este grupo foi estabelecido como prioritário devido à exposição. Devem prevalecer os critérios a seguir para a aplicação do imunobiológico:

• Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes;

• Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimentos pré-hospitalar;

• Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra Covid-19;

• Trabalhadores envolvidos nas ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público, como barreiras sanitárias e fiscalização de estabelecimentos.

Levantamento divulgado em março pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) mostrou que, desde o início da pandemia, 9.033 policiais civis e militares foram afastados do serviço por suspeita de estarem contaminados pelo vírus. 

CAPITAL E INTERIOR

A imunização de policiais também já iniciou em municípios como Tauá, Crateús, Sobral, Limoeiro do Norte, Granja, Tururu, Iguatu, Mauriti e Mombaça. O trabalho seguirá a partir desta segunda-feira (12) em outras cidades. 

“O objetivo é alcançar o maior número de policiais que estejam, realmente, na linha de frente dessas corporações, pra que a gente possa, com essa imunização, dar uma tranquilidade maior e uma segurança maior de atuações, haja vista todos estarem em muitas ações de enfrentamento, exposição constante com o público. É importante que esses profissionais estejam imunizados”, frisou o comandante-geral. 

Os servidores e militares lotados em Fortaleza devem conferir se estão contemplados nesse primeiro grupo no site da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Para receber as doses, os profissionais devem realizar, imediatamente, o cadastro no site Saúde Digital do Governo do Estado. 

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.