Header Ads

“Acho que a gente já passou pelo pior”, diz Magda Almeida sobre pico da 2ª onda da pandemia no Ceará

FOTO: Helene Santos

Embora ainda esteja com cenário epidemiológico em alerta por conta da Covid-19, o Ceará pode ter superado o pico da segunda onda da pandemia. Conforme a secretária executiva de Vigilância e Regulação do Ceará, Magda Almeida, em entrevista ao Sistema Verdes Mares nesta terça-feira (14), o Estado teve uma leve retração no número de infectados nas últimas semanas.

“Pelo comportamento dos casos das últimas semanas, aparentemente, a gente já passou pelo pico. Acho que a gente já passou pelo pior”, avaliou.

A secretária ponderou, no entanto, que este panorama é fruto da avaliação dos diagnósticos positivos, uma vez que o indicador de internações permanece em alta. O IntegraSUS atualizado às 8h06 aponta que a ocupação nos leitos de terapia intensiva está em 94,07%, enquanto nas enfermarias a taxa marca 81,04%.

“A gente não consegue ver isso talvez avaliando as internações porque elas continuam muito altas, elas acontecem 15 a 20 dias depois do pico de casos, mas em relação aos casos, a gente tem visto um ritmo menor”, esclareceu Magda.

Redução

Um boletim do Instituto Integra Dados (IID), que analisou a situação do Ceará com base nos dados do IntegraSUS, aferiu que o pico de casos nos 184 municípios do Estado ocorreu no dia 1º de março último. Neste dia, foram 5.510 testes positivos contra a média de 2.187 casos na primeira onda da doença.

Ainda de acordo com a secretária, o Ceará chegou a ter na segunda onda entre três e “quase quatro mil” casos de Covid em um intervalo de 24 horas, o que tem mudado na avaliação da secretária.

“Atualmente, a gente tem visto uma redução entre dois e mil casos por dia, mas ainda é uma incidência um pouco elevada”, alertou.

Imunização

Sobre o cronograma de vacinação, Magda Almeida informou que o Ministério da Saúde já sinalizou o envio de doses da vacina da Pfizer/BioNTech. Dessa forma, a Sesa está realizando reuniões com os municípios para acertar os preparativos do uso do imunizante.

“Ontem, a gente já teve reunião com as áreas descentralizadas de saúde. A Pfizer, ela tem outra sistemática, então, a gente está avaliando que municípios poderão fazer uso”, disse.

Na manhã desta terça-feira, o governador Camilo Santana comunicou que o Estado receberá 234.700 doses de vacinas contra a Covid-19. O gestor garantiu que o envio do 14º lote será feito “imediatamente”.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.