Header Ads

Cariri tem 58 pessoas na fila de espera por UTI e enfermaria


A demanda por leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) segue alta há quase dois meses no Cariri. A taxa de ocupação de leitos de UTI foi superior a 90% em 46 dos últimos 50 dias e segue com sobrecarga há 16 dias seguidos. O dia 14 de março foi a primeira vez no ano em que a taxa de ocupação das UTIs passou de 90%, alcançando o percentual de 92,74%. Desde então, a taxa oscila entre 87,07%, a menor taxa registrada nos últimos 50 dias, em 23 de março,  e 99,12%, maior percentual registrado no dia 21 de março. As enfermarias, que recebem pacientes sem o quadro clínico grave, oscilam entre 48,01% no dia 14 de março e a maior taxa, de 70,63%, contabilizada na última quinta-feira (22).

É neste cenário que 40 pessoas, cujo estado de saúde é grave, estão na fila de espera por leitos de UTI em 24 municípios do Cariri e do Centro Sul. Outras 18 pessoas estão na fila de regulação por uma enfermaria. Brejo Santo é o município com mais pacientes na fila de espera por um leito de UTI, totalizando seis pessoas. Na sequência, com quatro pessoas, está Juazeiro do Norte, seguido de Crato, Campos Sales, Orós e Várzea Alegre, com três pacientes. Mauriti tem duas pessoas na fila de espera e outros 18 municípios tem uma pessoa cada um.

Os dados são relativos aos 45 municípios da Região de Saúde do Cariri, que reúne as 29 cidades caririenses e outras 16 do Centro-Sul, que compartilham do mesmo sistema de saúde. A alta demanda por leitos, principalmente de UTI, revela a sobrecarga do sistema de saúde na atual segunda onda da pandemia enfrentada pelos municípios caririenses. Mais 10 leitos de UTI foram abertos no sábado (24), no Hospital São Miguel, em Crato. Segundo André Barreto, coordenador das ações de combate à covid-19 em Crato, os novos leitos representam “um advento importante para o enfrentamento da pandemia” e serão destinados aos 45 municípios da Região de Saúde do Cariri. “Devido ao grande número de casos, com certeza, esses 10 novos leitos vêm reforçar o enfrentamento para aqueles pacientes mais graves. Foi um esforço importante do Governo do Estado, em parceria com o Município, para que a gente possa enfrentar de uma melhor forma a pandemia, estendendo o atendimento para os outros municípios”, considera André Barreto.

O coordenador cratense apela para que a população mantenha os cuidados para auxiliar o Município no combate ao novo coronavírus, mediante uso de máscara, distanciamento social e medidas de higiene. André Barreto também apela para o envio de novas doses de vacinas contra a covid-19, de forma rápida e em maior quantidade. “À medida que o Ministério da Saúde envia a vacina para os Estados e os Estados redistribuem para os municípios, nós temos feito um esforço grande para levar a vacina o mais rapidamente possível para toda a população. No último sábado, chegamos à população de 62 anos e esperamos que as vacinas continuem vindo e vindo em maior quantidade para que a gente possa avançar cada vez mais rápido e imunizar o maior número possível de pessoas no menor tempo. Isso é importante para que a gente possa evitar novos óbitos, evitar mais pessoas doentes e, se Deus quiser, num futuro que não seja tão distante, estarmos vivendo uma retomada de uma vida razoavelmente normal”, conclui.

Demanda por testes

O crescimento persistente do avanço da covid-19 na região também reflete na procura por outras unidades de saúde e no crescimento do quantitativo de testes que detectam a infecção pelo novo coronavírus. Barbalha tem uma média mensal de realizar 989 exames e, até 22 de abril, fez 1.139 coletas. “Abril também já apresenta, em seus 22 primeiros dias, demanda maior que o mesmo período dos meses anteriores”, afirma a Secretaria de Saúde. Foram 436 testes realizados em janeiro, 558 em fevereiro e 1.021 em março. Ainda segundo a pasta, o percentual de testes rápidos aumentou de 5% em janeiro para 38% em abril. A enfermeira Lydia Nayanni afirma que a Unidade Covid de Juazeiro do Norte revela que a procura pelo serviço é crescente, seja na busca por informação ou para a realização de testes. 

A Unidade de Referência para a Covid-19 de Crato realiza uma média de 100 exames diariamente, como atesta a coordenadora de Vigilância em Saúde do Município, Arlene Sampaio: “A procura por atendimento na unidade de referência, seja médico ou para exame, continua crescente”. A profissional detalha que a unidade fornece três tipos de testes: RT-PCR, sorológico e swab antígeno. Cada tipo de teste tem uma indicação, de acordo com o quadro de saúde do paciente, bem como um tempo para liberação do resultado.

Fonte: Jornal do Cariri

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.