Header Ads

Criminosos se passam por órgãos como AMC e Detran Ceará para aplicar novo golpe do leilão virtual


Golpistas por trás dos sites de leilões falsos vêm se valendo dos nomes de instituições públicas a fim de ludibriar as vítimas. Nas últimas semanas, as instituições Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) de Fortaleza e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Ceará passaram a ter seus nomes e dados utilizados pelos criminosos promovendo falsos leilões virtuais.

A reportagem do Diário do Nordeste teve acesso a um boleto enviado a uma vítima do golpe. No documento consta logo da Prefeitura de Fortaleza e CNPJ do Detran, o que fez a vítima acreditar, de início, que se tratava de uma negociação formal e legal. Prestes a depositar quase R$ 10 mil, a vítima, que não terá sua identidade revelada, estranhou a pressa para finalizar a tramitação.

“Eu encontrei o site de leilão através do Google. Vi os carros que estavam lá. Fiz cadastro e enviei meus documentos. Fui liberado para dar lance imediatamente. Estranhei, mas comecei a olhar. Dei lance e arrematei o carro. Então eles começaram a me mandar informações que eu tinha que fazer pagamento em até 24 horas, só depois do pagamento o carro estaria liberado e com 15 dias iriam enviar documento para transferência”, disse.

Com a rapidez na liberação, o comprador decidiu ligar para os responsáveis pelo leilão. Os telefones não atendiam. As respostas vinham apenas pelo Whatsapp. “Fiquei desconfiado e liguei para AMC. A pessoa que me atendeu explicou que era uma fraude. Que só um site está apto a fazer leilões. Quando acessei o site vi lá o aviso de atenção para não cair no golpe. Depois vi que a conta para fazer depósito é de uma agência em Santo André, mas o CNPJ deles no boleto é do Detran. Então eu percebi que era uma fraude mesmo e registrei boletim de ocorrência”, contou.

Alerta

O titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Polícia Civil do Ceará, Andrade Júnior, alerta que é cada vez mais comum criminosos se aproveitarem da existência de sites legais de leilões para aplicar golpes. Conforme o delegado, o crime cometido é o de estelionato, neste caso específico, se passando por ente público.

“O comércio virtual vem crescendo nesta época de pandemia, e os criminosos se valem disso. Eles criam sites com domínio fora do Estado, às vezes fora do País e começam a fazer ofertas. Pessoas acreditando que estão fazendo bom negócio começam o contato. O primeiro passo é se atentar aos preços, que geralmente são muito atrativos. É preciso também verificar conta de depósito, de qual localidade é a agência, e entrar em contato diretamente com os órgãos, porque eles informam quais leiloeiros oficiais licitados”, indica o delegado.

Andrade Júnior acrescenta ainda que a vítima deve observar se há exigência de depósito imediato. O correto é ofertar 24 horas para o depósito, tempo esse que o comprador tem para investigar a empresa: “Em todo caso, quando a pessoa se deparar com isso, faça a denúncia”.

Meios oficiais

A reportagem entrou em contato com a AMC, mas até a publicação desta matéria não recebeu resposta. Já o Detran explicou que seus leilões são realizados exclusivamente por meio do site oficial https://www.montenegroleiloes.com.br/ do leiloeiro Montenegro Leilões. Qualquer anúncio em outro meio deve ser descartado pela população.

Por nota, o Departamento destacou que “não faz nenhum tipo de contato direto com qualquer pessoa física na intenção de divulgar ou anunciar veículo em leilão. O órgão orienta as pessoas para que, em caso de dúvida, entrem em contato com o Detran-CE para conferir os dados do veículo anunciado em leilão e evitem realizar qualquer transação bancária de forma antecipada”.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.