Header Ads

Liberação de academias depende de recuo de índices de contaminação, aponta secretário

Foto: Camila Lima

De fora do novo decreto do Governo do Estado, divulgado no último sábado (10), a liberação do funcionamento das academias vai depender do recuo dos índices de contaminação, apontou Flávio Ataliba, coordenador do Comitê de Retomada e secretário executivo de Planejamento, em live realizada nesta segunda-feira (12). 

"Nesse processo, estamos numa situação ainda não muito confortável em termos de indicadores sanitários. Temos uma tendência de estabilização, mas em números muito alto de internações. Precisamos ter uma situação um pouco mais confortável, vamos observar os indicadores. Gostaríamos abrir todos os setores ao mesmo tempo, mas temos que ter um pouco de calma", afirmou. 

No novo decreto, foi autorizado o funcionamento presencial de comércios e serviços (que inclui cabeleireiros, cartórios, consultórios odontológicos, etc.)  desde que respeitando os protocolos sanitários e os horários previstos no documento (de 10h às 16h, para comércios de rua; de 12h às 18h, para shoppings). No interior, porém, os municípios podem optar por adotar um horário único, de 7h às 13h, para liberar as atividades.

MANIFESTAÇÃO 
A exclusão das academias nesta primeira semana desagradou o segmento. Na manhã de domingo (11), profissionais do setor se reuniram na Praça da Imprensa, em Fortaleza, para protestar contra as medidas, mas o ato, que descumpre o que está previsto no decreto de isolamento social rígido, foi impedido pela Polícia.

O Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região (CREF5-CE) informou que deve se reunir com o Governo para negociar a retomada. 

FUNCIONAMENTO DO SETOR DE SERVIÇOS 
Na live, Ataliba citou ainda que cartórios, autoescolas, papelarias, cafeterias, clínicas odontológicas e veterinárias também podem funcionar, seguindo o horário de 10h às 16h na semana, por se enquadrarem no setor de serviços.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), Maurício Filizola, afirmou que a expectativa para a reabertura é positiva. 

"Lembro que cada um dos entes que estão na sociedade tem seu papel. Nós [do comércio] temos o papel de incentivar a economia, gerar emprego e renda e sermos responsáveis, inclusive, pela arrecadação que vai para o Estado", pontuou.  

OUTRAS DETERMINAÇÕES DO GOVERNO
Além da reabertura gradual do comércio e serviço, o decreto governamental, válido até próximo domingo (18), determina que todo o Estado adote toque de recolher diário, das 20h às 5h, e lockdown aos fins de semana.

Ainda conforme o documento, espaços públicos devem permanecer fechados e igrejas podem funcionar apenas com 10% da capacidade. As aulas presenciais foram liberadas para crianças de quatro e cinco de idade, que cursam a educação infantil, e para o 1º e o 2º ano do ensino fundamental, desde que em respeito ao limite de 35% da capacidade.

VEJA O QUE MUDA A PARTIR DESTA SEGUNDA (12)
O Ceará continuará em isolamento social, com toque de recolher todos os dias das 20h às 5h;
Em Fortaleza, comércio de rua e serviços, como restaurantes*, funcionarão das 10h às 16h, com 25% de capacidade de atendimento**;
No Interior, comércio de rua e serviços podem optar por funcionar entre 7h e 13h;
Shoppings, incluindo praça de alimentação, funcionarão das 12h às 18h, com limitação de 25% da capacidade;
Construção civil deve iniciar as atividades a partir das 8h;
O isolamento social rígido, ou lockdown, será mantido aos fins de semana, funcionando apenas as atividades essenciais;
Passarão a ser liberadas gradualmente algumas atividades comerciais e de serviços com 25% da capacidade, seguindo rigorosamente todos os protocolos sanitários estabelecidos pelo decreto;
Na educação, o ensino infantil, que estava liberado até os 3 anos, será ampliado, permitindo atividades presenciais para crianças de 4 e 5 anos, além do 1º e 2º ano do ensino fundamental, com 35% da capacidade;
As igrejas estarão autorizadas a receber no máximo 10% da sua capacidade. Segue recomendação para que celebrações sejam virtuais;
Algumas atividades continuarão sem liberação para avaliação do comitê;
Permanecem fechados: academias, parques aquáticos, barracas de praia, cinemas, museus e teatros, públicos ou privados;
Espaços públicos também permanecem fechados.

*Os restaurantes de hotéis, pousadas e congêneres poderão funcionar, de segunda a sexta-feira, das 16h às 20h, bem como aos sábados e domingos, desde que exclusivamente para o atendimento de hóspedes, identificados física e individualmente, cabendo aos hotéis a responsabilidade pelo controle.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.