Header Ads

Polícia Civil prende homem suspeito de ser o distribuidor de drogas no Cariri


Casa de luxo em bairro nobre, carro importado e dinheiro fácil. Era assim, cercado de regalias, que Francisco Alves da Silva, 49 anos, vivia até ser preso pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), na manhã desta quinta-feira (08). A ação, que ocorreu em Juazeiro do Norte, é resultado de uma investigação que teve o intuito de desarticular o esquema de distribuição de entorpecentes para revenda em pontos de comercialização de drogas na região do Cariri. Na ação, foram apreendidos três quilos de cocaína, a quantia de R$ 40 mil e dois carros.

A prisão de Francisco é desdobramento de uma operação realizada, pelo Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas do Cariri, em junho do ano passado. Na ocasião, foram presos dois paulistas e fechado um local utilizado como laboratório para a fabricação de drogas. Na época, os policiais civis identificaram que “Coroa”, como é conhecido Francisco, era o principal suspeito de distribuir os ilícitos para serem comercializados. Apurações ainda apontam que o cearense já possuía passagens pelo mesmo crime no Estado de São Paulo.

De posse das informações necessárias, colhidas durante as investigações, um mandado de busca e apreensão foi solicitado pela autoridade policial. Dentro do imóvel do suspeito, localizado no bairro Jardim Gonzaga, dois tabletes de cocaína foram encontrados dentro de um Jeep Compass. A droga estava escondida dentro de um compartimento no banco do passageiro.


Ainda na residência, os agentes apreenderam a quantia de R$ 40 mil reais – que estavam divididos em R$ 36 mil dentro de um cofre e os outros quatro mil reais estavam dentro de uma bolsa –, mais um tablete de cocaína – que estava escondido atrás de um espelho – totalizando três quilos apreendidos, além de comprovantes de depósitos bancário e mais um carro. Diante do material localizado, o homem foi conduzido para a Delegacia Regional de Juazeiro do Norte onde foi ouvido e autuado por tráfico de drogas. Agora, a Polícia Civil trabalha para apurar o envolvimento dele em outros crimes.

Denúncias
A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com os trabalhos na região repassando informações que auxiliem as equipes policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 99861-6987, que é o WhatsApp do Núcleo, por onde podem ser realizadas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.