Header Ads

Quase 5 mil quilombolas serão vacinados no Cariri


Teve início a vacinação contra covid-19 dos povos tradicionais quilombolas no Ceará, que alcançará moradores de comunidades existentes em oito municípios do Cariri. Números apresentados pela Secretaria de Saúde do Ceará apontam que 4.496 pessoas dos quilombos da região serão imunizadas. O município de Salitre registra a maior quantidade de quilombolas, com 2.608 pessoas que receberão a vacina; seguido por Potengi, com 503; e Aurora, com 397.

Aurila Maria, quilombola da comunidade de Nazaré, de Itapipoca, conta que desde o ano de 2005 o movimento quilombola se articula no Ceará, com a criação da Comissão Estadual dos Quilombolas Rurais do Ceará (Cerquice), da  qual é integrante. Aurila, que atualmente é uma das coordenadoras das Comunidades Quilombolas no Ceará e da Coordenação Nacional de Articulação dos Quilombos (Conaq), conta que falar sobre o processo de vacinação e da pandemia é um momento de muita resistência.

“Nós, enquanto comunidades quilombolas, estamos nos interiores dos municípios”, relata, ao dizer que os quilombolas no Brasil são grupos prioritários por serem pessoas que estão na extrema pobreza, com dificuldades como o acesso às terras para trabalhar. “Somos grupo prioritário por uma questão do reparo. Porque nossos parentes, nossos antepassados, foram trazidos para o Brasil para serem colocados nessa situação de escravizados e, quando teve a Abolição, simplesmente soltou e não deu condição a ninguém”, explica, ao dizer que as comunidades existem na zona rural dos municípios, muitas vezes invisíveis e com dificuldades.

“A gente percebe a felicidade de muitas comunidades que estão sendo imunizadas”, relata Aurila. Entre essas comunidades, está o Quilombo de Souza, localizado em Porteiras, no Cariri. De lá, a Mestra Maria de Tiê, que é Tesouro Vivo pela Secretaria de Cultura do Ceará, foi a primeira a ser imunizada. Emocionada, ela agradeceu, em nome do povo tradicional, tanto a Deus como a todas as pessoas, inclusive da Conaq, Cerquice e do Governo do Estado, que se mobilizaram para que a imunização chegasse às comunidades.

“Vamos vencer e vamos celebrar essa vitória que nós tivemos aqui no estado do Ceará e vamos ter no Brasil todo”, desejou Maria de Tiê ao se direcionar a todas as comunidades quilombolas e desejar saúde, vitória e paz em todo o processo. “É uma satisfação muito grande poder ver o meu povo vacinado”, enfatiza, agradecendo pela oportunidade de poder levar sua voz às pessoas através do seu relato pessoal.

Fonte: Jornal do Cariri

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.