Header Ads

Centro de Tecnologia e Cultivo Protegido deve ser implantado na antiga Usina de Barbalha

FOTO: Elizangela Santos

Em audiência pública promovida pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), na última terça-feira (27), foi definido o destino da Usina Manoel Costa Filho, localizada em Barbalha. Fechada desde 2004, o local era conhecido pela produção de açúcar e álcool, e foi adquirido pelo Governo do Ceará em 2013, e desde então não havia destino certo. No entanto, por recomendação do MPCE, o governo deve modernizar o equipamento e transforma-lo num Centro de Tecnologias em Cultivo Protegido do Cariri, se tornando referência na região.

Durante a reunião, o Promotor de Justiça, Dr. Eloilson Augusto da Silva Landim, da 23ª Promotoria de Justiça de Fortaleza – Defesa do Patrimônio Público, questionou a destinação da usina e pediu celeridade na transformação do espaço, conforme houvesse projeto para modernização e instalação de um centro que beneficiasse a agricultura local. Segundo ele, o governo deve assumir a revitalização e destinar os recursos no equipamento para benefício a população.

“O MP tem questionado o Estado em razão da necessidade de dar uma resposta, tendo em vista que a há mais de sete anos essa aquisição foi realizada, e por razões ainda não justificáveis, o projeto da usina ainda não saiu a contento de seu planejamento. Mas esperamos que este dê o devido destino ao equipamento”, completa.

Projeto

Por iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet), e execução da Agencia de Desenvolvimento do Ceará (ADECE), a ideia deve ser implementada na antiga usina um centro de referência agrícola no Cariri, focado na modernização dos sistemas de manufatura, plantação e utilização dos recursos naturais, bem como o incentivo a produtividade e viabilização de empregos no setor.

O secretario do Agronegócio e da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet), Silvio Carlos Ribeiro, falou sobre o objetivo do centro de referencia.

“O Centro de Tecnologias em Cultivo Protegido é um projeto que tem como objetivo propiciar um centro de referencia de uma agricultura moderna, que busca o uso eficiente da água, insumos e ter maior produtividade, bem como geração de emprego e renda. Culturas de alto valor agregado vão ser produzidas, e essa expertise toda será repassada aos agricultores da região”, afirma.

Segundo ele, a execução do projeto conta com parcerias no estado, no país e até internacionais, tais como a Universidade de Wageningen, na Holanda, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal do Cariri (UFCA), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e unidades locais do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (CENTEC). A iniciativa deve também não só beneficiar a agricultura, mas também outros fatores que estão em evidência no momento, como cita a exemplo da aquicultura, onde será um centro de referência para a produção de tilápia e de camarão.

“Nossa proposta é de fazer um estímulo a uma agricultura moderna no Cariri, que vai propiciar ganhos maiores aos agricultores e maior diversificação da produção. Além de ser um centro de referência na capacitação e novas tecnologias, assim como acontece também na Ibiapaba”, completa o secretário.

Fonte: Site Badalo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.