Header Ads

Granjeiro permanece sem registro de óbitos por Covid-19 em 2021

Foto: Wandenberg Belém

A única cidade do Cariri que permanece sem registro de óbitos por Covid-19 em 2021 é Granjeiro. O município junta-se a Umari, no Centro-sul, como as únicas cidades cearenses sem registro de mortes nestes quatro primeiros meses do ano. Todos os demais 182 municípios contabilizaram pelo menos um óbito de paciente em decorrente de complicações com o novo coronavírus, desde janeiro.

Desde o início da pandemia, Granjeiro, que tem pouco mais de 4.800 habitantes, registrou apenas duas mortes, ambas em setembro de 2020. A cidade é a que possui o menor número de vítimas, seguida por Potengi (3), Guaramiranga (4) e Potiretama (4). Os dados são da plataforma IntegraSus, da Secretaria da Saúde do Estado e foram confirmados pelas Secretarias da Saúde dos municípios.

O município caririense também foi o último a registrar óbitos pela doença em 2020. A secretária da Saúde, Cícera Aderilma Soares Fernandes, atribui a ausência de mortes às “políticas sanitárias ininterruptas” realizadas desde o ano passado.

Leitos disponíveis

Com a queda nos casos, os únicos hospitais dos dois municípios estão atualmente com todos os leitos de enfermaria exclusivos para Covid-19 sem ocupação.

Em Granjeiro, são quatro vagas e, em Umari, duas. “Isso nos dá um pouco mais de segurança. Vemos que em várias cidades há mais demanda que oferta e, aqui no nosso Município, acontece o oposto”, avalia Cícera Aderilma.

Apesar da sensação de “segurança”, a secretária ressalta ser preciso manter o estado de alerta. “Há novas variantes e não sabemos como elas vão atuar no organismo das pessoas. Esta segunda onda foi mais letal, afetou pessoas mais novas, então, mesmo que os casos estejam baixos, temos que manter o alerta. Qualquer descuido pode ser perigoso, já que nosso Município é de pequeno porte”.

Esse é o mesmo entendimento do secretário Josué Barros. Para ele, “a curva só vai permanecer em baixa caso ocorra a manutenção de todas as medidas de segurança e o engajamento da população”.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.