Header Ads

Lei Aldir Blanc movimenta economia da Cultura no Crato


A Lei Aldir Blanc criada com o intuito de minimizar os impactos da Pandemia no setor cultural do país é resultado de uma ampla mobilização de gestores públicos, parlamentares, pontos de cultura, coletivos e movimentos sociais. A Lei possibilitou auxílio emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, subsídio para os espaços culturais e políticas de fomento.

No Crato, diversas organizações têm conseguido movimentar a economia local com recursos da Lei Aldir. O impacto dos recursos a partir da Prefeitura do Crato e do Governo do Estado do Ceará atingem tanto a cadeia produtiva da cultura com diversos outros setores da economia da região metropolitana do Cariri. São mais de dois milhões de reais para organizações do Crato, somente da Secult, que devem ser executados até setembro deste ano, a partir dos planos de trabalho apresentados para editais. Os planos de trabalho são os instrumentos que orientam como cada organização investirá os recursos. As informações sobre os recursos são públicas e podem ser obtidas no Portal da Transparência do Governo do Estado do Ceará.

Os recursos estão sendo investidos em eventos virtuais, compras de equipamentos, estruturação de espaços, pagamentos de cachês, serviços de profissionais de designer e mídia e em ações de desenvolvimento e articulação em rede das entidades.

A Lei está possibilitando que tanto entidades como agentes culturais possam desenvolver suas atividades e movimentar a extensão cadeia produtiva. A ONG Beatos , Base Educultural de Ação e Trabalho de Organização Social, Aldeias, Associação Libertária de Desenvolvimento e Educação Interativa Ambientalmente Sustentável, Associação Grupo Ninho de Teatro e Produções, Coletivo Camaradas, Procem, Urucongo, Carrapato Cultural, Pontes Criatividades, Organização Social Caldeirão das Danças, Mestre Aldenir e João do Crato são algumas das entidades e agentes culturais que estão investindo no Crato e possibilitando intercâmbios, ampliação de conhecimentos, fruição estética e apoio ao arranjo produtiva da cultura.

No Edital de Premiação de Fomento à Cultura e Arte Cratense foram contempladas 48 instituições com apresentações artísticas, subdivididos nas categorias: Apoio a Festivais Culturais, Artes Cênicas, Circo e Dança; Artesanato, Gastronomia, Moda e Design; Artes Visuais, Fotografia e Audiovisual; Literatura e Música. Ao todo foram destinados R$ 914.480.00 para dar suporte ao setor artístico. Foram contempladas 40 organizações para receber subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias.

A Secult Ceará, através das ações da Lei Aldir Blanc, alcançou diretamente 158 municípios cearenses por meio da Renda Básica e dos Editais de Fomento e Chamadas de Aquisição de Bens Culturais com investimento total de R$ 67.611.215,57, apoiando 2.676 agentes e grupos culturais entre pessoas físicas e jurídicas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.